Coluna da Seliane Ventura – Setembro amarelo passou, a prevenção ao suicídio não



O suicídio atualmente mata mais do que o vírus HIV. Acomete qualquer idade, mas as faixas etárias mais comuns são adolescência/juventude (entre 12 e 29 anos) e idosos (a partir dos 65).

O mês de setembro foi o mês de prevenção ao suicídio e muitas ações foram realizadas nesse período, porém o Setembro Amarelo passou, mas a prevenção deve acontecer durante todo o ano, pois a ideação suicida não acontece somente em meses específicos, sendo assim, devemos estar atentos e prontos a ajudar e acolher essas pessoas em seus sofrimentos.

Ajuda profissional especializada é muito importante (psicólogos e psiquiatras), mas a família e amigos também têm o seu papel. Aí, você pode se perguntar: como ajudar?

Várias pequenas ações podem ser feitas e que trazem grandes resultados. Todos podemos ajudar demonstrando para essas pessoas que elas não estão sozinhas, que são importantes e amadas, ajuda-las a perceber que há outras possibilidades de resolver o problemas, ajuda-las a reencontrar a esperança, mostrar (com evidências) que há novas perspectivas de vida, ou seja, dar amor.

Antes de prosseguirmos, é importante esclarecer alguns conceitos: ideação suicida, tentativa de suicídio e suicídio. A ideação suicida são pensamentos, ideias sobre tirar sua própria vida. A tentativa do suicídio é o comportamento autolesivo com consequências não fatais, com clara evidência do desejo de morte. O suicídio é a morte autoprovocada.

Os sinais mais comuns são: tristeza excessiva e isolamento, alterações de comportamento, alterações visuais (cuidados com a imagem), passam a resolver (em sua maioria) assuntos pendentes, é comum se despedirem de entes queridos (familiares e amigos), demonstrar calma repentina (pois acreditam, com a morte, já terem encontrado a solução do problema), fazem ameaças de suicídio (mesmo que veladas) e as frases mais comuns são “a vida seria melhor sem mim”, “não sei o que estou fazendo aqui”, “não sirvo pra nada”, “queria dormir e nunca mais acordar”, “se eu sumir, ninguém sentirá minha falta”, “não aguento mais essa vida”, entre outras.

As causas mais comuns são depressão, bipolaridade, esquizofrenia, problemas familiares e/ou amorosos, uso de álcool e drogas, bullying e traumas (violências físicas, sexuais e/ou psicológicas). Essas são as mais comuns, mas pode haver outras motivações.

Para se prevenir o suicídio, falar do assunto é extremamente importante, assim como procurar profissionais capacitados, não ignorar a possibilidade do outro ir ao ato, não achar que tudo é frescura ou drama. Outra ação importante de prevenção, principalmente para quem tem familiar que já tentou alguma vez o suicídio, é retirar objetos que possam facilitar o ato, como tirar do alcance dessas pessoas medicamentos, objetos corantes (como facas, tesouras, estiletes), armas de fogo, matérias de limpeza, entre outros.

O fato é que todos nós podemos contribuir no auxílio às pessoas com ideação suicida, nos mostrando presente e demonstrando compreensão sem julgamento, já é uma grande ajuda.

Então, não se esqueça, a prevenção deve acontecer durante todos os meses do ano.

Autora: Seliane Ventura – Psicóloga CRP 04/40269 – Psicóloga Clínica e Organizacional, com extensão em Psicologia Hospitalar pela Fundação de Apoio ao Hospital Universitário de Juiz de Fora

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.