Conheça os atrativos turísticos de Orizânia



Orizânia é um município localizado na Zona da Mata do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2008 era de 7.026 habitantes.

A origem do atual município data de meados do século XIX. A sede original da vila era Santo Antônio do Arrozal, distando poucos quilômetros do atual centro do Município. Outrora Orizânia foi conhecido como Quilombo. Poucos são os registros escritos sobre a denominação de Quilombo, mas a história oral registra que nas montanhas onde nasce o rio Carangola viviam escravos fugidios e ex-escravos alforriados ou libertos.

Dentre os poucos registros que consignam o primeiro nome do lugar está a obra publicada postumamente de Antônio de Souza Costa: “Alto Carangola, no tempo da mata virgem, tinha nome de Quilombo, por ser o lugar onde os escravos se escondiam dentro das matas, por não quererem sujeitar-se ao trabalho forçado que o Sinhô exigia deles. (…) Naquela época não existia policiamento para fazer prisão de fugitivos. Em lugar atrasado, longe do comércio, os próprios fazendeiros saíam com alguns de seus parentes e amigos, e com alguns empregados de confiança, e iam até ao Quilombo, e traziam os fugitivos.”

Ainda hoje é possível ouvir dos septagenários e octanegários referência ao nome do lugar como Quilombo. Reforça a expressão a origem do vocábulo Carangola que é de origem africana, em cujo culto se encontra a entidade chamada Exu Carangola e a região de Carangole na Angola.

Em torno da Igreja de São Sebastião cresceu a vila que se tornou o atual município de Orizânia, tendo o antigo juntamento de casa que se traduzia no incipiene centro urbano até o final do século XIX se desconstituído, mantendo-se até hoje o nome de Santo Antônio do Arrozal. O despovoamento de Santo Antônio do Arrozal, que fica há cerca de 2 km do atual centro do município, deu lugar ao surgimento de um novo centro urbano. A Vila foi então denominada Alto Carangola, e, depois, Arrozal. Em 1890 o ex-povoado foi elevada a distrito, mas pertencendo ao Município de Manhuaçu. No ano seguinte, 1891, foi transferido para o Município de Carangola. Vários foram seus nomes até chegar ao atual, originário do latim (Oryz = arroz).

A transferência do distrito de Manhuaçu para Carangola decorreu de melhor mapeamento da Serra da Onça, que divisa as águas da Bacia do Manhuaçu do Bacia do Carangola. O rio Manhuaçu desagua no rio Doce que tem o estuário no Estado do Espírito Santo. O rio Carangola desagua em Itaperuna no rio Muriaé e este no rio Paraíba do Sul em Campos do Goytacazes chegando finalmente no Oceano Atlântico no Estado do Rio de Janeiro.

As nascentes dos Rios Manhuaçu e Carangola distam uma da outra menos de 2 km. Cada qual num lado da Serra da Onça e desaguam uma ao norte do Estado do Espírito Santo e outra no Rio de Janeiro. Tais bacias dagua contornam a Serra do Caparaó.

A etimologia de Orizânia ligada ao plantio de arroz é a oficial, embora haja quem busque a origem da palavra na extinta tribo indígena não Tupi, proveniente da Bahia, dos Orizes, cujo membro era Oriz. Pouco provável a origem nas tribos indígenas provenientes de onde hoje é a Bahia, pois a região do Vale do Carangola era habitada pelos índios Puris e, posteriormente à ocupação de Campos dos Goytacazes pelos colonizadores, pelos índios Coroados.

Com a emancipação do município Divino em 1943, Orizânia passou à categoria de distrito deste novo município, de quem se emancipou em 21 de dezembro de 1995.

Turismo

A cidade de Orizânia oferece estrutura para a prática de esportes radicais possuindo estradas e trilhas para práticas de direção off-road, turismo rural e montanhismo. O relevo é composto por montanhas.

Orizânia, em decorrência da atividade agrícola teve prejudicada sua fauna e flora. Foi grande o desmatadamento feito por gerações passadas. Poucas são as matas no Município e um incêndio começado em Orizânia em meados de 2007 estendeu-se por semanas até chegar a Indaiá, sem que sequer os responsáveis fossem punidos. Apesar do descaso das autoridades, há um grande esforço da comunidade local no sentido de preservar as florestas, que são um patrimônio da cidade, imprescindível para a qualidade da vida humana e das outras espécies, bem como para a defesa dos mananciais.

Como chegar a Orizânia

Distância de Muriaé: 80 KM pela BR 116


Exibir mapa ampliado

Fonte: Wikipédia

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.