A 1ª Exposição Agro-Pecuária e Industrial de Muriaé



5 de setembro de 1943 é uma data que ficou na História por ter sido realizada a 1ª Exposição Agro-Pecuária e Industrial de Muriaé. Saiba mais abaixo sobre a história do evento.

1ª Exposição Agro-Pecuária e Industrial de Muriaé

Correspondeu plenamente a expectativa a 1ª Exposição Agro-Pecuária e Industrial de Muriaé, cuja realização se deve à iniciativa feliz e patriótica do prefeito local, senhor Geraldo Starling, que teve a valiosa cooperação do Centro Rural e da Associação Comercial da cidade.

E antes de revelarmos aos leitores em ampla reportagem o que foi a Exposição, como atestado do valor dos agricultores e criadores de Muriaé, justo é que ressaltemos o que representa para a nossa economia o trabalho notável dos nossos patrícios na formação do progresso da linda cidade da Zona da Mata.

O Campo, que esteve presente ao certame, pode, assim, constatar o esforço e a dedicação dos promotores da Exposição que apresentou aos visitantes o quadro verdadeiro da produção agrícola e pecuária de Muriaé, que se fixa ao lado das demais cidades mineiras como um grande centro pecuário e rural, num exemplo sadio de patriotismo, de vez que trabalham para o bem comum do país.

Inúmeros foram os fazendeiros, agricultores e criadores, industriais e comerciais que, correspondendo à iniciativa do prefeito senhor Geraldo Starling, concorreram ao certame com os animais da mais fina raça, com os melhores produtos de indústria de laticínios e seus derivados, maquinarias e as mais variadas espécies de cereais, demonstrando a pujança daquele solo bendito e a riqueza do município nos seus diversos setores de atividade.

O ato inaugural teve seu lugar no domingo, 5 de setembro, às 16 horas, com a presença de autoridades dos governos Federal e Estadual, prefeitos dos municípios vizinhos, autoridades do município, fazendeiros e criadores e grande massa popular.

Ao serem abertos os portões da Exposição ao povo, fez uso da palavra o senhor Candido Monteiro de Castro, presidente da Associação Rural, que, depois de enaltecer a iniciativa do prefeito Geraldo Starling, e bem assim a cooperação valiosa dos produtores e criadores de Muriaé e municípios circunvizinhos, realçou as vantagens das exposições realizadas nos moldes da que estava sendo inaugurada. Terminando por salientar também a ação dos chefes dos governos da República e do Estado, prestigiando e auxiliando esses certames de tão grande interesse para a vida rural brasileira.

Organização da Exposição

A 1ª Exposição Agro-Pecuária e Industrial de Muriaé teve uma organização completa e esmerada.

A sua direção geral foi entregue a Geraldo Starling Soares, prefeito do município, e senhores Candido José Monteiro de Castro, presidente da Associação Rural, e Dante Bruno, presidente da Associação Comercial, tendo como assistente Itamar Magalhães.

Os diretores das seções de Pecuária e Agricultura foram os senhores J. Damasceno Portugal, José de Paulo e J. Vidigal.

Foram escolhidas mais as seguintes comissões: Direção de Obras, Murilo J. C. Oliveira e Capitulino de Freitas; Secretária, Agenor Henrique de Castro e Mauro Cezar; Assistentes de Pecuária, Antonio José Monteiro de Castro Junior e Adrião Badaró; Assistentes de Agricultura, Manoel A. de Araujo Sobrinho e Artur Werneck de Almeida; Assistentes de Indústria, Nicolino Minervino e José Machado.

Foram organizadas ainda mais as seguintes comissões: Recepção, Imprensa, Justiça, Bancários, Medicina, Comércio, Ensino, Esportes, Militares, Dentistas, Farmácias. Integradas todas pelas mais destacadas figuras da sociedade local, bem como de senhoras e senhoritas.

Da Comissão Central composta de representantes de todas as Comissões junto à direção geral, faziam parte os senhores Dr. José Clovis Canedo, Adalberto Barros, Dr. Antonio Rogério de Castro, Coronel Amador Pinheiro de Barros, Ciro Bandeira de Mello, Teprofessor Edmen Germano Alvarenga, Tenente Sebastião Gonzaga, Petrônio Calcagno de Oliveira, senhora Violeta Varela e senhorita Coraly Tavares.

A Exposição

Foi grande a concorrência de expositores. Nada menos de 396 animais foram expostos, assim distribuídos: bovinos, 157; eqüinos, 64; asininos, 3; muares, 25; suínos, 42; aves, 58; coelhos, 18; caninos e felinos, 19; ovinos e caprinos, 10.

Na representação de bovinos, destacaram-se as raças indianas, notadamente o “Gir”, com 90 animais, dos quais 26 foram classificados, seguindo-se o “Indubrasil”, com 40 animais e 10 classificados, e “Nelore” e “Guzerat” com 15 indivíduos e 8 classificados.

No relatório que abaixo transcrevemos, apresentado ao senhor Candido José Monteiro de Castro, presidente da Associação Rural.

Fonte: O Campo, Outubro de 1943

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.