DEMSUR no 63º lugar dentre as maiores empresas de saneamento do Brasil



DEMSUR

A revista Saneamento Ambiental, ano XXII, nº 164, em sua edição Especial “As maiores do Saneamento”, Out/12, publicou nas páginas 96/97 a classificação do DEMSUR como sendo a 63ª maior empresa prestadora de serviços na área do saneamento (água e esgoto) no país. O ranking é liderado pela SABESP, companhia de abastecimento do estado de São Paulo com uma dimensão de 213 ETA’s, 490 ETE’s, receita operacional líquida de R$ 9.941,6 milhões e atende a 363 municípios do estado de São Paulo. Em segundo lugar está a CEDAE, Companhia Estadual instalada em 64 municípios do estado do Rio de Janeiro, com 75 ETA’s e 21 ETE’s, com uma receita operacional líquida de R$ 3.167 milhões. Em terceiro lugar, a COPASA, a qual atende a 606 municípios do estado de Minas Gerais, com uma receita operacional líquida de R$ 2.509,61 milhões em 2011.

As empresas classificadas até o 13º lugar são companhias estaduais responsáveis pela maioria dos municípios de cada estado. Em 14º lugar, e sendo a primeira companhia municipal, está a SANASA (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento) de Campinas.

O município de Muriaé possui cerca de 437 Km de extensão de rede coletora de esgoto e 424 Km de rede de abastecimento de água. Atualmente são 487 servidores que cuidam do saneamento no município. Outros dados publicados:

– Receita Operacional Líquida (2011): R$ 20.226.748,38
– Lucro Operacional Líquido (2011): R$ 1.377.938,04
– Volume de água tratada: 7.698.525 m³/ano
– Volume de esgoto coletado: 4.415.900 m³/ano
– Volume de esgoto tratado: 1.702.976 m³/ano
– Investimento realizado em 2011: R$ 1.993.089,45
– Investimento programado para 2012: R$ 8.706.000,00

Grande parte dos investimentos realizados pelo DEMSUR é proveniente de recursos próprios da Autarquia, porém, a empresa possui fontes de financiamentos como CEIVAP, BDMG/Novo SOMMA, Ministério das Cidades/PAC, IGAM/FHIDRO e Funasa.

O DEMSUR é gerenciado mediante planejamento estratégico de forma a atender ao crescimento do município e à demanda da população, dentro das perspectivas financeiras da Autarquia. Os projetos em fase de implantação em 2012 são:

1. Implantação do Aterro Sanitário:

– Valor orçado: R$ 1.441.635,04
– Prazo de execução: 15 meses

2. Implantação da rede coletora de esgoto no bairro Primavera:

– Valor orçado: R$ 307.055,12
– Prazo de execução: 10 meses

3. Elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico:

– Valor orçado: R$ 380.000,00
– Prazo de execução: 12 meses

4. Elaboração de Projeto Executivo de 4 ETE’s (Distritos de Belisário, Boa Família, Bom Jesus e Itamuri):

– Valor licitado: R$ 169.000,00
– Prazo de execução: Dez/12

5. Implantação das linhas de recalque, elevatórias e ETE Principal:

– Valor orçado: R$ 3.558.919,81
– Prazo de execução: 9 meses

Para o ano de 2013 estão programados, além dos investimentos já iniciados neste ano, os projetos de:

1. Primeira fase do projeto da 2ª adutora de água bruta do Rio Glória: Construção de 370 metros de rede adutora de água bruta em tubo de ferro fundido DN 600 mm:

– Valor orçado: R$ 1.146.040,64
– Prazo de execução: 6 meses

2. Nova captação de água bruta do Rio Preto, com novos conjuntos moto bombas, novo padrão de entrada de energia, nova adutora de água bruta e nova casa de bomba:

– Valor orçado: R$ 600.000,00
– Prazo de execução: 8 meses

3. Construção da 1ª etapa da rede tronco leste da ETA Gávea até as imediações do bairro Porto:

– Valor orçado: R$ 1.000.000,00
– Prazo de execução: 6 meses

No Brasil, de acordo com o levantamento do IBGE feito em 2010, somente 46,2% da população contava com coleta de esgotos e apenas 37,9% tem esgoto tratado. Isso significa que, quase 10 bilhões de litros de esgoto são lançados diariamente nos rios e córregos brasileiros.

Fonte: DEMSUR

Últimas notícias em vídeo



Um comentário para “DEMSUR no 63º lugar dentre as maiores empresas de saneamento do Brasil”

  1. Vardiero Moreira Alves says:

    Resta saber quanto a autarquia pagou para figurar na revista.

Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.