Distrito de Itamuri é destaque na produção de hortaliças



Distrito de Muriaé é destaque na produção de hortaliças

O Pontão da Água Limpa, em Itamuri, distrito de Muriaé, na divisa com os municípios de Vieiras e Eugenópolis, é conhecido pela bela paisagem, nascentes e áreas preservadas. Mas além da beleza, outro fato de natureza econômica chama atenção: o plantio de hortaliças. A atividade beneficia diretamente 30 famílias de pequenos produtores rurais, que residem na comunidade. O apoio vem da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) de Muriaé.

A empresa pública mineira é responsável por auxiliar os produtores, levando novas tecnologias e orientando no cultivo das folhas. Também elabora projetos para os agricultores que se enquadram no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, parceiro da Emater-MG, desde 2008 o programa disponibilizou R$ 60 mil para os horticultores do lugar.

Há 12 anos o extensionista da Emater-MG, Francisco Paiva de Rezende, acompanha os agricultores familiares locais e é testemunha do progresso econômico do segmento. “ Lembro quando eles iam de charrete vender as verduras. Hoje com os investimentos feitos através do Pronaf, muitos já possuem veículos próprios para o transporte da mercadoria”, ressalta.

O comerciante de Muriaé, Geraldo Magela, diz que Pontão é fornecedor exclusivo de hortaliças, e que chega a vender mil unidades por dia. Magela atribui ao clima, o sucesso da produção anual. “Pontão é o único local da região que produz hortaliças o ano todo, mesmo na época de verão”, afirma. De fato, isso parece contribuir. O distrito está situado a 1067 metros de altitude acima do nível do mar, o que favorece a um clima ameno. Além disso, as hortas contam com sistema de irrigação, orientado pela Emater-MG.

No local os horticultores cultivam 12 variedades de hortaliças, entre elas couve, cebolinha, alface, rúcula, agrião, almeirão, brócolis, chicória, mostarda e salsa. Cada produtor chega a vender em média, um volume de cinco mil pés, segundo o extensionista da Emater-MG. Os produtos são comercializados nos mercados de Muriaé e Itaperuna, município vizinho.

Viveiro de mudas

Na comunidade de Pontão da Água Limpa também existem produtores que estão investindo em viveiros de mudas de verduras e legumes. O agricultor José Paulo Bagle é um dos pioneiros. Beneficiado com a linha de crédito do Pronaf, ele montou o próprio viveiro e agora chega a vender 120 bandejas por semana. O preço varia de R$ 6 a R$ 10 a unidade.

Com mercado garantido, José Paulo está melhorando o padrão de vida da família de cinco irmãos que trabalham com horticultura: conseguiu comprar um microtrator com recursos próprios e com o Pronaf, uma caminhonete para o transporte da produção. As mudas são vendidas nas comunidades rurais dos municípios de Bom Jesus, Queiroz, Muriaé e Vieiras.

O resultado é comemorado pelo outro membro da família Bagle: João Batista. Contemplado pelo Pronaf Mais Alimento, João garante que conseguiu diminuir os custos com mão de obra e expandir a produção. “Com o benefício, comprei uma roçadeira e um pulverizador. Consegui customizar e ampliar a produção”, afirma.

Fonte: Emater-MG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.