Vendas no setor têxtil de Muriaé caem cerca de 30% em 2012, segundo lojistas



Vendas do setor têxtil de Muriaé segue caindo

Um diagnóstico vai ajudar empresários do mercado têxtil de Muriaé. O estudo aponta alternativas para aumentar as vendas do setor, que estão em queda.

O setor de confecções é a principal atividade econômica da cidade, que conta com 500 empresas geradoras de milhares de empregos. Contudo, o segmento enfrenta uma das piores crises dos últimos anos em função da queda nas vendas.

Em um shopping do Centro de Muriaé, é possível encontrar lojas vazias e empresários preocupados. Na confecção da empresária Lilian Salles, a queda chegou a 45%. Segundo os lojistas, desde a enchente no início de 2012 as vendas no setor de confecções caíram em média 30%. Uma das saídas encontradas foi a elaboração de um diagnóstico de mercado.

Técnicos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) conversam com os empresários e identificam os problemas. A solução, segundo eles, é o treinamento de funcionários e investimento em divulgação.

Fonte: Mega Minas

Últimas notícias em vídeo



2 comentários para “Vendas no setor têxtil de Muriaé caem cerca de 30% em 2012, segundo lojistas”

  1. Vardiero Carvalho says:

    Qual política pública foi implementada em Muriaé para diversificar sua produção industrial e até tecnológica? Nenhuma. Com estímulos para urbanização e desestímulos ao homem do campo, onde falta tudo, inclusive segurança, Muriaé vem repetindo o ‘modelo desenvolvimentista’ da década de 1950. Só que já estamos em 2012.

  2. JOSE ANACLETO DE FARIA says:

    No que se refere ao Setor de Confecções, pergunta-se:
    a) por que, recentemente (em 06.06.12), a Prefeitura de Muriaé extinguiu o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do SETOR DE CONFECÇÕES DE MURIAÉ – CONDESSC, órgão PÚBLICO, criado pela Lei nº 2.854, de 10.10.03, substituída pela Lei nº 3.274, de 06.06.06?
    b) por que o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Social e CULTURAL DE MURIAÉ E REGIÃO – CONDESC, associação PRIVADA, criado em 06.10.03, continua funcionando no Prédio CDMODA?
    c) por que, em 25.03.11, o CONDESC – associação PRIVADA assumiu funções do CONDESSC – órgão PÚBLICO, sem aprovação da Câmara Municipal?
    d) o CDMODA é apenas o prédio CDMODA ou existe o Conselho da Moda de Muriaé e Região, conforme previsto no art. 4º da Lei nº 3.274, de 06.06.06? Quais são os dirigentes do CDMODA?
    e) por que ninguém se manifestou sobre a EXTINÇÃO do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do SETOR DE CONFECÇÕES DE MURIAÉ (órgão PÚBLICO), ocorrido em 06.06.12 (Lei nº 4.272, alterada pela Lei nº 4.312, de 07.08.12), considerando a importância do setor de confecções para Muriaé e Região, que movimenta aproximadamente R$ 230 milhões por ano, através de 550 empresas e 10 mil profissionais?

Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.