Escola Desembargador Canedo e Silveira Brum são destaque da educação mineira



Educação de Muriaé é destaque

As Escolas Estaduais Desembargador Canedo e Silveira Brum, de Muriaé, são destaque na educação do Estado de Minas Gerais. Elas receberam o prêmio de “Destaque da Educação Mineira”, em decorrências das melhores notas obtidas no IDEB 2011, sendo a escola Silveira Brum no quesito anos iniciais do ensino fundamental e a escola Desembargador Canedo no quesito anos finais do ensino fundamental.

Ao todo, dezesseis escolas estaduais da Zona da Mata que se destacaram em 2011 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (PROEB) e no Programa de Avaliação da Alfabetização (PROALFA), serão certificadas como “Destaque da Educação Mineira” pelo governador Antonio Anastasia e pela secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola. O evento acontece na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, em Belo Horizonte, no dia 14 de setembro, às 10h.

O objetivo é celebrar o sucesso da educação mineira, comprovado pelos resultados do IDEB 2011, que mostraram que as escolas mineiras estão com padrões de países desenvolvidos nos anos iniciais do ensino fundamental. Com nota 6,0, a rede estadual mineira mantém o primeiro lugar no ranking nacional. A rede estadual de Minas também ficou em segundo lugar nos anos finais do ensino fundamental e em terceiro lugar no ensino médio. A Escola Estadual Silveira Brum, de Muriaé, é um dos destaques da Zona da Mata, com o índice 7,8, o melhor resultado dos anos iniciais do ensino fundamental da região e bem acima da média estadual.

A diretora Giovana Cascelli Schelb Pereira ressalta o foco no pedagógico e o trabalho de reforço. “Todas as estratégias de reforço fazem parte do Programa de Intervenção Pedagógica (PIP). Colocamos envolvidos todos os profissionais da escola para ajudar no desempenho dos alunos. A equipe de reforço envolve a supervisão, os professores, os profissionais da biblioteca, todo o pessoal disponível para formar as turmas de reforço extra-turno, que acontecem diariamente de segunda a quinta-feira. Além disso, aplicamos avaliações diagnósticas para detectar quais os alunos que precisam de uma ajuda a mais, nos moldes das avaliações externas. Pegamos os resultados de cada sala e, em reuniões pedagógicas, analisamos e estabelecemos as estratégias para vencer aquela dificuldade. As avaliações são feitas ao longo do ano todo. Temos gráficos com as evoluções”, conta.

Ela relata o caso de um aluno da escola que tinha dificuldades com o Português e, graças ao apoio do PIP (Programa de Intervenção Pedagógica), hoje tem nota ‘A’. O aluno é Henrique Souza Salvato, que está no 5º ano. “O ensino na escola é muito bacana, se alguém tem dúvida, a professora volta e explica até o aluno entender direitinho. Quando tive dificuldade com o Português, eles me ajudaram muito. As avaliações do PROALFA também ajudam a gente a melhorar”, diz ele, que estuda a cinco anos na escola.

A diretora Giovana Cascelli Schelb destaca também o atendimento especializado da escola. “Temos atendimento especializado em uma sala-recurso, onde ficam os alunos que têm uma dificuldade a mais. A escola abraça a inclusão. Os surdos, por exemplo, têm um acompanhamento de intérprete”, relata. Ao todo, a instituição reúne, hoje, 707 alunos, do 1º ao 5º anos do ensino fundamental. Há pouco mais de um mês, no dia 07 de agosto, a escola completou 100 anos.

Maria Bernadete Monteiro de Castro, superintendente regional de ensino de Muriaé, considera a escola um exemplo. “É uma escola que possui professores muito dispostos, uma comunidade escolar muito atuante. Esse envolvimento dos professores, dos pais, dos servidores tem feito a diferença, e não é de agora, pois eles já têm um desempenho de destaque há mais tempo. E além de ser a primeira da região nos anos iniciais, a escola é também a sexta no estado inteiro”, frisa.

Infraestrutura de qualidade

A Escola Estadual Coronel Camilo Soares, de Ubá, também é destaque, com o mesmo índice da Escola Estadual Silveira Brum (7,8). Roberta Queiroga Jorge Fernandes, diretora da instituição, que completa 100 anos no próximo dia 1º de outubro, ressalta a dedicação dos professores e a estrutura atual.

“O compromisso do corpo docente com os alunos é um grande diferencial. Por a escola ser no Centro, temos alunos de vários bairros e uma diversidade social acentuada. Então o comprometimento dos professores nos anos iniciais é muito importante. Quando o professor percebe que faz a diferença na vida do aluno, esse comprometimento aumenta”, relata. Ela cita também o empenho da Secretaria de Estado de Educação em reformular metodologias e investir na estrutura. “As escolas estaduais hoje estão bem equipadas. Temos condições melhores de trabalho. A biblioteca, por exemplo, tem uma gama enorme de livros para os alunos”, afirma.

De acordo com a secretária Ana Lúcia Gazzola, os grandes investimentos que vem sendo feitos na infraestrutura permitem que a educação avance. “Neste momento, sem contar as 198 quadras, que vão ser construídas ou cobertas, a Secretaria de Educação está realizando ao mesmo tempo o maior número de obras físicas, reformas e ampliações da história da educação de Minas Gerais; são mais de mil obras ocorrendo”, pontua.

No IDEB 2011 Minas Gerais ratificou sua posição como referência nacional em educação. “Nossa rede estadual é a melhor do País, em primeiro lugar nos anos iniciais e tendo sido a primeira rede que atingiu o índice seis, que é a nota de desempenho recomendado por países desenvolvidos, particularmente por aqueles países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). E a expectativa é que o País chegasse à nota 6 em 2021. Então a nossa rede antecipou, em 11 anos, o resultado esperado para o Brasil”, destaca a secretária de Educação.

Escolas da Zona da Mata que receberão o certificado “Destaque da Educação Mineira”

Melhores notas no IDEB 2011, no quesito anos iniciais do ensino fundamental: Escola Estadual Dr. Jonas de Faria Castro (Carangola), Colégio Tiradentes PMMG (Juiz de Fora), Escola Estadual Dr. Norberto Custódio Ferreira (Cataguases), Colégio Tiradentes PMMG (Manhuaçu), Escola Estadual Silveira Brum (Muriaé), Escola Estadual Madre Santa Face (Viçosa) e Escola Estadual Coronel Camilo Soares (Ubá).

Melhores notas no IDEB 2011, no quesito anos finais do ensino fundamental: Escola Estadual Interventor Júlio de Carvalho (Espera Feliz), Escola Estadual Mercedes Nery Machado (Juiz de Fora), Escola Estadual Dr. Norberto Custódio Ferreira (Cataguases), Escola Estadual Desembargador Canedo (Muriaé), Escola Estadual Benedito Valadares (Raul Soares) e Escola Estadual Coronel Camilo Soares (Ubá).

Melhores notas no PROEB 2011, considerando o 3º ano do ensino médio: Escola Estadual Dr. Pedro Paulo Neto (Divino), Colégio Tiradentes PMMG (Juiz de Fora), Escola Estadual Isa Moraes Freitas (Itamarati de Minas), Colégio Tiradentes PMMG (Manhuaçu), Escola Estadual Artur Bernardes (Palma), Escola Estadual Pedro Lessa (São Miguel do Anta) e Escola Estadual José Alvarez Filho (Guarani).

No total, estarão presentes no evento 150 escolas, e sete delas vão receber o certificado das mãos do governador Antonio Anastasia.

Fonte: Agência Minas

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.