Definição do número de vereadores leva grande público à Câmara Municipal



Definição do número de vereadores leva grande público à Câmara Municipal

Muriaé poderá ter 17 vereadores. A polêmica que tanto agitou a opinião pública da cidade agora será definida. Foi protocolado e lido esta semana, dia 28 de maio, a Proposta de Alteração a Lei Orgânica do Município. Na mesma reunião, uma grande quantidade de projetos foi aprovado e a extinção da taxa de TV fora aprovada por unanimidade.

No que se refere à mudança do número de vereadores, era preciso quatro assinaturas para que o projeto desse entrada. A partir de então, num prazo máximo de 10 dias, ele deverá ser votado. Vale lembrar que como é uma emenda que modificará a Lei Orgânica do Município, ele precisará passar por três votações em reuniões distintas. Segundo o presidente do Legislativo Municipal, Vander Gonçalves, serão necessários oito votos (2/3 dos vereadores), em duas das votações, para que seja aprovada a emenda, alterando de 11 para 17 o número de parlamentares no município. Mas ressaltou que não existe nada definido ainda.

Outros vereadores como o Pastor Antônio Augusto e Telmo Braga disseram não haver entendido o retorno da matéria ao Poder Legislativo, mas informaram que a decisão dos partidos serão acatadas: “Vamos respeitar nossos partidos”.

Em relação a uma indicação do vereador Sinésio Melo para que o Prefeito construa uma nova creche para o distrito de Bom Jesus da Cachoeira, o líder do Governo na Câmara, João Fiscal, trouxe como resposta que a Prefeitura está procurando um espaço adequado e que se dispõe a estudar locais indicados pela população do distrito, ou mesmo pelo vereador. Desta maneira afirmou o Líder, as informações que colhi é que um novo estabelecimento será construído.

Quanto aos projetos que foram aprovados, alguns deles devem ser explícitos como a denominação do arquivo municipal que passará a receber o nome de Arquivo Histórico Manoel Fortunato Pinto e, o museu, que receberá o nome de Museu Histórico Municipal José Henrique Hastenreiter; e a revogação da Taxa de Manutenção de Serviços de Retransmissão de Sinais de TV (aberta), que modifica o Código Tributário de Muriaé, retirando do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU a taxa de televisão.

Dois projetos de lei que haviam recebido vetos do prefeito José Braz foram derrubados por nove votos a um (9X1). Ambos de autoria do vereador Dr. Carlos Wilson. O primeiro deles, é referente ao incentivo da cultura da Citronela, uma planta a ser distribuída pela Prefeitura para ser plantada nos quintais ou em vasos, já que a espécie combate o mosquito da dengue. O segundo PL diz respeito à implantação do Programa Municipal de Vacinação Contra o HPV, um vírus que causa câncer de colo útero em mulheres e, sua transmissão contamina homens que se tornam proliferadores da doença. A vacina é oferecida e alguns municípios brasileiros gratuitamente.

Fonte: Câmara Municipal

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.