Muriaé receberá viaturas do Projeto Cinturão Rodoviário do Governo de Minas



Projeto Cinturão Rodoviário do Governo de Minas

O governador Antonio Anastasia entregou nesta terça-feira (30), na Praça Cívica da Cidade Administrativa, 90 viaturas e kits de armamentos e equipamentos para as unidades de policiamento rodoviário da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) em todo o Estado. A entrega dos veículos marcou o lançamento do Projeto Cinturão Rodoviário em Minas, cujo objetivo é fortalecer as ações e operações da PM para reduzir a criminalidade, as mortes violentas e acidentes no trânsito rodoviário. As duas primeiras etapas do projeto vão abranger os municípios situados nas divisas com Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, e também cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. As duas fases vão beneficiar 64 municípios.

O governador Anastasia lembrou que a iniciativa complementa e aperfeiçoa o projeto Cinturão de Segurança, já em funcionamento no Estado desde 2006. Estão previstos investimentos de R$ 25 milhões, em convênio com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF). Desse total, cerca de R$ 10 milhões foram investidos na compra das viaturas modelo Fiat/Palio Adventure Locker e dos kits, que incluem fuzis, coletes a prova de bala, bafômetros, notebooks, câmeras digitais, microcomputadores, rádio comunicador e lanternas.

“No primeiro mandato do governador Aécio Neves, quando eu estava como secretário de Defesa Social, criamos o Programa Cinturão de Segurança, que continua até hoje. Este projeto está sendo fortalecido agora, com essas viaturas, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, especialmente nas cidades fronteiriças para evitar a vinda de criminosos, mas também para ajudar no patrulhamento das rodovias e melhorar a questão da queda dos indicadores de acidentes nas estradas. Essa é a primeira fase. Haverá uma segunda, na Região Metropolitana, com mais investimentos”, afirmou o governador.

Melhoria na segurança

De acordo com Anastasia, o Governo de Minas faz grande esforço para a redução do número objetivo da violência e o aumento da sensação de segurança na sociedade. Ele lembrou que, há poucos dias, foi inaugurada a Central de Flagrantes e lançado o sistema de monitoramento eletrônico de presos. Nessa segunda-feira (29), foi enviado à Assembleia Legislativa projeto de lei com medidas para tonar a carreira policial mais atrativa.

“Encaminhamos projeto de lei à Assembleia Legislativa, aumentando efetivos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, criando benefícios para o policial militar permanecer na função. A legislação hoje permite que o policial se reforme ainda em condições de continuar trabalhando. Por isso foi criado, à semelhança do que existe na área civil, um abono de permanência para estimular aqueles que queiram continuar na sua atividade. Outro ponto é a substituição de policiais militares que estão em função burocrática por servidores administrativos. Tudo isso é para aumentar o efetivo da polícia nas ruas, diminuir os indicadores de criminalidade e aumentar a sensação de segurança”, afirmou Anastasia.

Participaram do evento os secretários de Estado Rômulo Ferraz (Defesa Social), Carlos Melles (Transportes e Obras Públicas), Eros Biondini (Esportes e da Juventude), Cássio Soares (Desenvolvimento Social), o chefe do Gabinete Militar, coronel Luís Carlos Martins, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant’Ana, comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Sílvio Antônio de Oliveira Melo, superintendente Regional da Infraero, Luiz Antônio Rodrigues, superintendente Regional Substituto da Polícia Rodoviária Federal, Walder Nascimento.

Proteção das Divisas

A primeira etapa do projeto engloba unidades de policiamento rodoviário mais próximas das divisas e localizadas em um raio máximo de 150 km de distância delas, que integram o chamado Cinturão de Proteção das Divisas. A meta é proteger os limites do Estado da criminalidade violenta (como o Cinturão de Segurança), atuar na prevenção de acidentes de trânsito pela efetiva presença policial nas rodovias, devidamente equipada para resolver os problemas existentes na área de atuação.

Cada Companhia da PM de Meio Ambiente e Trânsito, Pelotão de Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e Grupamento PMRv receberá um kit de materiais de acordo com suas necessidades logísticas, de forma a atualizar e modernizar seus equipamentos e promover uma atuação tecnologicamente mais adequada às demandas apresentadas pela sociedade. Ao mesmo tempo, será feito o investimento na infraestrutura de informática e telecomunicação, potencializando a atual rede existente.

O Cinturão de Proteção das Divisas será composto pelas seguintes cidades: Coromandel, Uberlândia, Araguari, Ituiutaba, Iturama, Frutal, Uberaba, Araxá, Passos, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Itajubá, Caxambu, Juiz de Fora, Leopoldina, Muriaé, Carangola, Caratinga, Aimorés, Conselheiro Pena, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Nanuque, Almenara, Salinas, Taiobeiras, Janaúba, Espinosa, Manga, Januária, Arinos, Unaí e Paracatu.

Cinturão Metropolitano

A segunda etapa engloba um escudo de defesa da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e suas adjacências, capaz de ser articulado e operacionalizado em qualquer natureza de operação policial militar, principalmente de trânsito rodoviário, focando suas ações nas Copas das Confederações em 2013, do Mundo em 2014 e Olimpíadas em 2016, denominado Cinturão Metropolitano.

Esta etapa consistirá na proteção da RMBH, por meio do reaparelhamento do policiamento nas unidades de Polícia Rodoviária Estadual responsáveis pelo trânsito rodoviário, diretamente subordinadas ao Batalhão de PMRv, cuja sede está localizada em Belo Horizonte, e unidades rodoviárias subordinadas às regiões limítrofes.

Fonte: Agência Minas

Últimas notícias em vídeo



Um comentário para “Muriaé receberá viaturas do Projeto Cinturão Rodoviário do Governo de Minas”

  1. Vardiero Moreira Alves says:

    Quer apostar que a quantidade das multas vai aumentar? Sempre com o discurso que vai proteger o cidadão, a indústria das multas só vai alastrando.

Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.