Produtor rural é encontrado carbonizado em carro incendiado em São João do Manhuaçu



Plantão de polícia

Um crime de homicídio assustou a população de São João do Manhuaçu. O corpo do produtor rural Marcelo Justino Neto, 34 anos, foi encontrado carbonizado dentro do carro dele incendiado no córrego Boa Vista, na noite de quarta-feira, 26.

Segundo a Polícia Militar, um lavrador viu o fogo no meio da lavoura de café e foi verificar o que estava acontecendo. Ele encontrou a picape Fiat/Strada, placa HHG-9326, incendiada e notou que havia um corpo totalmente carbonizado na carroceria.

Com base em informações, a PM descobriu que o carro era de Marcelo Justino Neto, que tem uma propriedade próxima ao local dos fatos, no Córrego Alto Paraíso, zona rural de São João do Manhuaçu para Santa Margarida.

No carro, foram encontradas partes de documentos parcialmente queimados, aparentando se tratar de notas promissórias, bem como uma carcaça de um aparelho celular totalmente queimada.

Segundo relatos de moradores, Marcelo morou aproximadamente 4 anos nos Estados Unidos, onde conseguiu algumas economias, retornou para o Brasil há três anos e comprou uma propriedade. Familiares contaram que ele tinha o hábito de emprestar grandes quantias em dinheiro.

Apesar dessas informações, a autoria e motivação do crime permanecem desconhecidas.

Fonte: Portal Caparaó, com informações da Polícia Militar

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.