Chuvas já mataram 15 pessoas em Minas Gerais



As chuvas já causaram a morte de 15 pessoas em Minas Gerais – 14 este mês e uma em outubro – sendo a última Hélio Eustáquio da Cruz, de 56 anos, que morreu dentro do carro, segunda-feira (23), quando o veículo ficou submerso num alagamento na Avenida Cristiano Machado, no bairro Dona Clara, em Belo Horizonte, de acordo com informações da Defesa Civil de Minas Gerais.

O balanço do período chuvoso deste final de ano em Minas Gerais, segundo a Defesa Civil, registra ainda 563 pessoas desalojadas, 309 desabrigadas, uma desaparecida e quatro feridas. Os danos materiais somam 222 casas danificadas e 15 destruídas, além de 21 obras de infraestrutura danificadas e 21 destruídas.

Ainda de acordo com a Defesa Civil mineira, 24 municípios do estado decretaram situação de emergência e 40 foram atingidos por eventos adversos relacionados às chuvas, mas não decretaram emergência.

A Prefeitura de Três Marias informou em seu site na internet que a rodovia BR-040 foi interditada no domingo (22) no trecho que atravessa o município, no sentido Belo Horizonte-Brasília, porque parte do asfalto cedeu. O trânsito foi desviado para o bairro Jardim dos Pescadores. Os motoristas foram orientados a trafegar pela Avenida Santos Dumont, acesso ao centro da cidade, com desvio para a BR-040.

Fonte: Agência Brasil / Foto: Dió Freitas/Divulgação

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.