Garoto de 7 anos é estuprado em Dona Eusébia e traficante é assassinado em Cataguases



Tufão e Valdir: o primeiro foi assassinado e o segundo, estuprou um garoto em Dona Eusébia

A semana começou com registros de estupro e homicídio ocorridos nesta segunda-feira, 10, em Dona Euzébia e Cataguases, respectivamente. O primeiro caso envolveu um garoto de 7 anos de idade que foi violentado dentro da própria casa pelo padrasto durante a ausência da mãe que havia saído para comprar um refrigerante. O homicídio, segundo avalia a Polícia Civil, possivelmente teria sido um acerto de contas, já que a vitima tinha passagem pela polícia.

Estupro

Em Dona Euzébia o estupro aconteceu de manhã, tendo sido praticado por Valdir Thomaz de Lima, de 49 anos, que trabalha como servente de pedreiro. Ele teria obrigado seu enteado, de 7 anos de idade, a fazer sexo oral e em seguida violentou o menino dentro da própria casa aproveitando que a mãe dele, atual esposa de Valdir, tinha ido ao mercado comprar refrigerante. Ela encontrou os dois nus ao chegar em casa mas, aparentemente, não desconfiou de nada.

Logo depois o menino foi, sozinho, até o posto de saúde daquela cidade onde foi atendido inicialmente por uma enfermeira, alegando estar com um ferimento no pênis. Após conversar com o garoto ela desconfiou da história por ele contada e o encaminhou para o médico de plantão que, após examiná-lo, confirmou o estupro e chamou a Polícia. Pouco tempo depois os policiais militares encontraram Valdir e o prenderam em flagrante delito. Na Delegacia de Cataguases ele disse gostar de mulher e que havia bebido cachaça antes de estuprar o menino.

Em Cataguases, o garoto fez um exame de Corpo de Delito que confirmou o diagnóstico inicial do médico em Dona Euzébia. Valdir, após prestar depoimento foi levado para o presídio de Cataguases onde permanecerá até o julgamento.

Homicídio

Nesta madrugada, foi assassinado no Bairro Justino, Carlos Roberto Ferreira Costa, mais conhecido por Tufão, 32 anos de idade, natural de Viçosa e que residia no Alto do Bairro Haidée com uma companheira que está grávida dele. O crime teria acontecido por volta dos quarenta minutos desta segunda-feira, na Avenida Antônio Justino. A Polícia foi chamada ao local por uma pessoa que disse ter encontrado o corpo da vítima, ensanguentado, caído ao chão. Após examinar o corpo a Polícia identificou dois orifícios na cabeça da vítima provocados por arma de fogo. Em seguida foi chamada a Perícia Técnica que fez os procedimentos de praxe e que descobriu ainda que Tufão fora alvejado com dois tiros na cabeça, dois nas costas e mais um na clavícula, possivelmente por um revólver calibre 38, uma vez que junto às roupas dele foi encontrado um projétil deste calibre.

Junto com Tufão foi encontrada uma pedra de crack e uma bucha de maconha, um revólver calibre 38 entre outros pertences. Ao examinar sua ficha, a Polícia descobriu a existência de um mandado de prisão contra ele e que já cumprira pena roubo à mão armada. Estava preso na Penitenciária de Muriaé quando recebeu o benefício da Saída Temporária, não mais retornando ao presídio. A Polícia trabalha com a hipótese de que o crime tenha sido praticado por alguém ligado ao tráfico de drogas naquela região, porque, segundo ainda os investigadores da Polícia Civil, Tufão estaria tentando comandar o tráfico no Bairro Justino. A Polícia Civil pede à comunidade local novas informações sobre este homicídio, garantindo o sigilo dos informantes. Para isso basta ligar para a Delegacia de Cataguases (32) 3421-1129 e falar com o investigador Lezoni.

Fonte: Marcelo Lopes

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.