Investigador da Polícia Civil é morto a tiros e ex-esposa é a principal suspeita



A Chefia da Polícia Civil de Minas Gerais informa o falecimento do Investigador de Polícia Antônio Geraldo Peters Netto, de 57 anos. Ele era lotado na Central de Flagrantes (Uniflan-Barreiro), em Belo Horizonte, e estava de licença para se aposentar.

O crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (14), na Rua do Monte, no bairro Vitorino Braga, em Juiz de Fora. As informações preliminares são de que ele foi assassinado e a suspeita de cometer o crime seria sua ex-companheira, de 24 anos. O homicídio teria sido cometido na frente da filha dela, de apenas 5 anos. As investigações já foram iniciadas e as diligências estão sendo realizadas para localizar a suspeita.

A condução dos trabalhos investigativos está a cargo do Delegado Rodrigo Rolli, na Delegacia Especializada de Homicídios de Juiz de Fora. Não serão repassadas mais informações para não atrapalhar as investigações.

Fonte: PCMG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.