Mostra Cataguases por nós mesmos é sucesso e segunda edição está garantida



Mostra Cataguases por nós mesmos é sucesso e segunda edição está garantida

Foi realizada no último domingo, 1º de julho, às 20 horas, na Casa de Cultura Simão, com o apoio da Fábrica do Futuro e Fundação Cultural Ormeo Junqueira a Primeira Mostra Independente do Audiovisual Cataguasense, com a exibição de cinco curtas metragens feitos por ou com a participação de cataguasenses. O maior mérito do evento é que todas as produções exibidas foram custeadas pelos proprios idealizadores. No caso do curta “Viagem Real”, de Eduardo Yep e Henrique Vale, “não gastamos dois mil reais para produzí-lo”, revelou, instantes antes de exibir o seu curta.

Na abertura da Mostra, feita pelo ator e jornalista da Casa de Cultura Simão, Tarcíso Vória Carvalho, que também atua em “Viagem Real”, ele não escondeu a surpresa com a acolhida do público e de pessoas que gostam de fazer vídeos ao projeto. “A gente teve que recusar alguns vídeos desta vez porque não era possível aceitar novos participantes. Mas quero tranquilizar a todos dizendo que vamos repetir a dose, talvez daqui a dois ou três meses, mas vamos fazer a segunda edição”, garantiu.

O primeiro vídeo da noite foi feito em 1984, pelo poeta cataguasense Ronaldo Werneck tendo como atores, Eduardo Dascar, Ula Werneck e Nacir Sales. Na verdade uma leitura dramatizada de um dos poemas de Ronaldo. Em seguida, foi exibido “Empa Hills”, de Eduardo Yep, sobre a prática de skate por um grupo de cataguasenses em uma estrada abandonada em Cataguases. O local já se tornou o “point” preferido pelos amantes daquele esporte.

O único documentário da mostra, “Bexiguentos”, é de Emanuel Messias, um dos cataguasenses que mais vídeos produz, graças à paixão pelo cinema. Ele conta a história do cemitério dos Bexiguentos, em Formiga, Minas Gerais, onde foram sepultadas as vítimas da varíola, no início do século. Já Gustavo Baldez, fez o vídeo “Kermesse” sobre a festa de Santa Rita de Cássia. Alinhando imagens de diferentes momentos e eventos daquele evento, fez um retrato fiel do que acontece nos dias em que os cataguasenses celebram a sua padroeira.

Os dois últimos vídeos foram “Os lados da Rua”, de Diego Zon, feito em uma pequena cidade do Espírito Santo e já começa acumular prêmios. Este foi o único curta que contou com recursos públicos e de patrocinadores. Conta a história de um personagem que anda pelas ruas dentro de um carro imaginário. Destaque para o trabalho do ator Danilo Andrade, que faz o personagem principal da trama. Encerrando a noite foi exibido “Viagem Real” com os atores cataguasense Juliano Braz e Tarcísio Vória. A história foca dois jovens de Ouro Preto que vão para uma festa em uma república de estudantes e acordam em Paraty! O filme logo ganha a simpatia do espectador que se diverte com os dois personagens. O grande público que prestigiou o evento aplaudiu de pé as obras exibidas. As fotos são de Juliana Junqueira.

Fonte: Marcelo Lopes

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.