Mulher é assassinada e corpo enterrado em galinheiro em Simonésia



Mulher é assassinada e corpo enterrado em galinheiro em Simonésia

A Polícia Militar de Simonésia procura um homem acusado de envolvimento no assassinato e ocultação do cadáver da lavradora Sandra Vieira Bento de Carvalho. Um dos acusados foi preso depois que o corpo da mulher foi encontrado enterrado no galinheiro de uma propriedade na zona rural do distrito de São Simão do Rio Preto, nesta quarta-feira, 25.

Sandra Vieira Bento de Carvalho desapareceu no dia 21, sábado. Testemunhas afirmaram que viram a mulher em uma motocicleta após sair de um bar no distrito de São Simão do Rio Preto, acompanhada de dois homens: João Batista da Rocha e Sinval Batista dos Passos, por volta das 23 horas.

A PM também apurou que moradores viram João Batista e Sinval numa propriedade no córrego Bom Jardim, juntamente com uma mulher que aparentava estar desacordada.

Na última segunda-feira, Batista estava carregando terra no local, dizendo para os vizinhos que pretendia construir um galinheiro.

Dois moradores ficaram desconfiados, por não terem visto mais a mulher, e foram até o galinheiro. Eles começaram a cavar até que encontraram um pé.

Policiais Militares e a perícia da Polícia Civil desenterraram o corpo, encontrando também preservativos usados.

Sinval foi localizado e disse que ele e João Batista levaram Sandra para a propriedade e mantiveram relação sexual com ela. O rapaz contou que a mulher estava embriagada. Batista cobriu o corpo da vítima, que estava desacordada, com um pano e ambos foram para a casa de Sinval.

Ele ainda contou que João Batista levantou 05 horas da manhã e saiu, suspeitando que ele havia matado Sandra.

Sinval foi preso e conduzido à delegacia de Polícia Civil em Manhuaçu. João Batista ainda é procurado.

Fonte: Portal Caparaó
Foto: SeLigaNews.com.br

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.