Pai que matou o filho em Carangola confessou que queria assassinar toda a família



A Policia Militar prendeu, em Carangola, no início da noite de segunda-feira (18), Valdelino Juvenal de Oliveira, de 57 anos, mais conhecido “Lino”, que matou seu filho, Rogério de Souza Oliveira, 18 anos, conhecido como “Chapollin”, usando uma espingarda cartucheira calibre 38.

O autor relatou aos policiais que o crime foi motivado por desentendimentos familiares. Há cerca de três anos ele havia saído de casa e desde então morava sozinho em uma casa na zona rural da cidade. No fim de semana, foi à casa de sua ex-família, por lá permaneceu e nessa segunda-feira voltou ao local armado com a espingarda. A ex-mulher, ao avistá-lo, correu para dentro de casa, chamou os filhos que chegavam do trabalho e mostrou onde ele se escondia armado. Os filhos, ao tentaram desarmá-lo, foram agredidos e um deles levou um tiro no peito, correu e foi socorrido, sendo encaminhado para a Casa de Caridade de Carangola, onde morreu antes de dar entrada com oito perfurações de chumbo no tórax.

Um dos filhos, ao perceber que o pai estaria armando novamente a espingarda cartucheira, avançou sobre o autor e em luta corporal lhe tomou a espingarda, o imobilizou e aguardou a chegada da Polícia Militar para prendê-lo. O autor pretendia matar também a ex-mulher.

O corpo da vítima foi liberado e levado ao Instituto Médico Legal de Muriaé. O autor foi preso e encaminhado ao Presídio de Muriaé e irá responder por porte ilegal de arma, homicídio e dupla tentativa de homicídio.

Fonte: Francisco Cabral

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.