Produtores rurais aprendem a confeccionar móveis em bambu em curso do SENAR-MG



Produtores rurais em curso do SENAR-MG

A EMATER-MG e o Sindicato dos Produtores Rurais de Cataguases promoveram o curso de Artesanato de Fibras Naturais entre os dias 20 e 24 de agosto último, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais (SENAR-MG), na Fazenda Humaitá/Broto de Bambu, gentilmente cedida por Francisco Peixoto Neto, mais conhecido por Pakuka. O curso, de quarenta horas de duração, foi ministrado pelo técnico em Administração, Rodrigo Ferreira da Silva e seu objetivo foi ensinar técnicas de confecção de móveis utilizando o bambu.

De acordo com Maria das Graças Martins Costa, a Gracinha, extensionista de bem estar social da EMATER-MG, no curso os alunos aprenderam um pouco sobre a valorização da atividade e o seu resgate cultural, além da importância do bambu, sua utilização, beleza e potencialidade das peças, além de cuidados com o meio ambiente, a montagem das peças e aspectos de comercialização. “O curso deu uma visão ampla sobre a realidade de quem trabalha com aquele tipo de matéria prima”, explicou Gracinha.

Os alunos montaram uma cadeira durante o curso, peça que reúne todos os tipos de amarras necessários na confecção de qualquer outro tipo de móvel. Participaram do curso agricultoras da Associação de Mulheres Rurais de Cataguases e agricultores residentes em Glória de Cataguases, Santa Maria, Neblina, Sereno, além de um participante de Cataguases.

Gracinha revela que a EMATER-MG, como parceira do Sindicato Rural, participa dos projetos voltados para o meio rural visando estimular e aprimorar a qualidade daquilo que será produzido, possibilitando a aquisição de conhecimentos, o desenvolvimento de habilidades pessoais e sociais contribuindo, desta maneira, para a disponibilidade de soluções que satisfaçam as necessidades da família rural e que possam ter melhores condições de vida.

Fonte: Marcelo Lopes
Foto: EMATER-MG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.