O poder transformador da Inteligência Emocional

Colunista Bianca Espirito Santo Barbosa
Talvez você já ouviu falar em Inteligência Emocional mas não sabe bem ao certo o que é e como usá-la, não é verdade?

Tão importante quanto o tão conhecido Q.I. (quociente de inteligência), o Q.E. (quociente emocional) é o responsável por permitir seu conhecimento racional ser colocado em prática em seu melhor desempenho.

Conhecemos, por exemplo, pessoas com alto grau de certificação que não são tão bem-sucedidas quanto outras que tem apenas o ensino médio. E o que tem de diferente entre elas?

O que determina a alta performance do indivíduo é a capacidade que ele tem de identificar as necessidades das circunstâncias e colocar em prática seu conhecimento conforme a situação exige, obtendo assim o melhor resultado possível.

O que quero dizer é que não adianta quantos cursos você fez, quanto conhecimento você tem, se seus hábitos e emoções não te permitem tomar as decisões assertivas e agir corretamente. Muitas vezes nós sabemos o que deve ser feito mas ainda assim não fazemos. E isso é facilmente explicado pelo nível de Inteligência Emocional que temos desenvolvido.

Podemos resumir Inteligência Emocional na habilidade de distinguir, compreender, avaliar e controlar as nossas emoções de maneira favorável a nós e ao ambiente.

É a eficácia desse processo que determinará como a pessoa se comportará, tomará decisões e interagirá socialmente.

Autoconfiança, autoconhecimento, persistência e motivação são características de pessoas com a Inteligência Emocional desenvolvida e essas são capazes de: gerir suas emoções para atingir os seus objetivos, manter o controle e tomar decisões importantes mesmo em situações estressantes, obtendo melhores resultados profissionais e pessoais.

Se você não possui essas características, não se preocupe. A Inteligência Emocional pode ser trabalhada e aperfeiçoada. O nosso cérebro basicamente usa hoje as informações que recebemos (vendo, ouvindo ou vivenciando algo) no passado, principalmente na infância. Essas informações são como programações mentais que determinam nossas atitudes e decisões e consequentemente nossos resultados.

Em um processo de desenvolvimento de Inteligência Emocional pode se identificar a origem dessa programação e trabalhar para que, quando negativa, seja reprogramada passando a ser algo positivo. E se já possui uma programação positiva, utilizar todo o seu potencial para alcançar o melhor resultado.

Dessa forma, você pode atingir a sua melhor versão, para si mesmo e para contribuir com um mundo mais positivo.

Quantas transformações você seria capaz de realizar para sua vida e para o mundo se você usasse toda a capacidade de suas qualidades?

Assuma a sua melhor versão e vem comigo transformar o mundo!

Autora: Bianca Espirito Santo Barbosa – Maste Coach Integral Sistêmico. Ministrante de treinamentos de Inteligência Emocional, Analista de perfil comportamental, mentoria e coaching individual e em grupo, Treinadora na empresa Legacy Training.


2 Comentários

  1. Gosto muito desse tema. Quero parabenizar a coach Bianca Barbosa pelo belo trabalho q ela está executando na nossa região. Tenho interesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo