Copasa implanta novas redes de esgoto no município de Além Paraíba

As obras referentes à construção de novas redes de esgoto contemplaram moradores de cinco bairros

Somente no mês de fevereiro, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) implantou cerca de 400 metros de redes de esgoto em Além Paraíba, localizada na Zona da Mata mineira. Outros serviços que visam contribuir para melhoria do sistema de esgotamento sanitário também são realizados sempre que necessário, tais como correção de vazamentos, desobstrução de redes e novas ligações.

As obras referentes à construção de novas redes de esgoto contemplaram moradores de cinco bairros. Um dos locais que passou a ter acesso à rede da empresa foi a rua Francisco Dias Ferreira, no bairro Jardim Paraíso, onde foram implantados mais de 140 metros de redes. Já na rua Sivio Caçador, no bairro Vila Caxias, foram 120 metros de rede instalados. A avenida Doutor Ricardo Crimaldo Estides, no bairro Ilha do Lazareto; a rua Padre Francisco Butina, no bairro Goiabal; e a rua Joaquim Lopes, no bairro Vila Caxias também foram contempladas com as obras.

As intervenções beneficiam famílias inteiras que não possuíam o serviço de coleta de esgoto em suas ruas. E várias ligações domiciliares também foram realizadas. Mas para garantir que os córregos e rios da cidade recebam cada vez menos esgoto, cada morador precisa acionar a empresa e solicitar a ligação de seu imóvel à rede de esgoto.

Além da implantação de novas redes, a Copasa também executou, neste mês, a correção de, aproximadamente, 130 vazamentos em redes de esgoto, o que inclui a substituição de manilhas obstruídas e danificadas por tubos de PVC, que possibilitam a eliminação de vazamentos que afetam a rede local.

No mesmo período, quase 20 limpezas nas tubulações também foram realizadas por meio de caminhão-hidro (veículo que conta com dois tanques acoplados, um para fazer a sucção do esgoto e outro para fazer a limpeza da rede, com água).

O sistema de esgotamento sanitário da cidade de Além Paraíba contará com investimento total da ordem de aproximadamente R$ 21 milhões, o que inclui desde equipamentos de ponta à construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Somente a ETE consumirá recursos da ordem de R$ 6,2 milhões, sendo R$ 4,5 investidos apenas em sua primeira etapa, que já garantirá o tratamento de mais de 4 milhões de litros de esgoto por mês.

Fonte: Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo