Microrregiões de Muriaé e Ubá voltam para a Onda Vermelha; decisão afeta 28 cidades a partir de sábado

Após apresentarem piora nos índices da Covid-19, as microrregiões de Muriaé e Ubá, que abragem um total de 29 cidades, volta a Onda Vermelha do programa Minas Consciente a partir deste sábado (8).

A decisão afeta as seguintes cidades em cada microrregião:

* Muriaé: Antônio Prado de Minas, Eugenópolis, Miradouro, Miraí, Muriaé, Patrocínio do Muriaé, São Francisco do Glória, São Sebastião da Vargem Alegre e Vieiras;

* Ubá: Brás Pires, Coimbra, Divinésia, Dores do Turvo, Ervália, Guarani, Guidoval, Guiricema, Mercês, Piraúba, Rio Pomba, Rodeiro, São Geraldo, Senador Firmino, Silveirânia, Tabuleiro, Tocantins, Ubá e Visconde do Rio Branco.

Por outro lado, as micorreigões de Além Paraíba e Juiz de Fora vão avançar para a Onda Amarela. A decisão afeta os seguintes municípios:

* Além Paraíba: Além Paraíba, Estrela Dalva, Pirapetinga, Santo Antônio do Aventureiro e Volta Grande;

* Juiz de Fora/Lima Duarte/São João Nepomuceno/Bicas: Belmiro Braga, Bias Fortes, Bicas, Bocaina de Minas, Bom Jardim de Minas, Chácara, Chiador, Coronel Pacheco, Descoberto, Ewbank da Câmara, Goianá, Guarará, Juiz de Fora, Lima Duarte, Mar de Espanha, Maripá de Minas, Matias Barbosa, Olaria, Oliveira Fortes, Pequeri, Piau, Rio Novo, Rio Preto, Rochedo de Minas, Santa Bárbara do Monte Verde, Santa Rita de Jacutinga, Santana do Deserto, Santos Dumont, São João Nepomuceno, Senador Cortes e Simão Pereira.

Aumento de casos e vacinação

A incidência da covid-19 no estado teve aumento de 11% nos últimos sete dias. Já a positividade, ou seja, o percentual de pessoas com sintomas que testam positivo para covid-19, se manteve em 39%, mesmo índice da semana passada, indicando estabilidade da doença. A pressão por leitos no Estado, por sua vez, diminuiu, passando de 179 pessoas na fila de espera, na última semana, para 157 nesta semana.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, ressaltou a efetividade da vacina nos grupos que já receberam a segunda dose do imunizante, uma vez que os óbitos continuam em queda em pacientes acima de 70 anos.

“Esperamos que estes resultados também se reflitam no grupo de pessoas entre 60 e 70 anos a partir da aplicação da segunda dose da vacina que acontece nos próximos dias. Atualmente o nosso maior ponto de atenção é em relação ao número de casos e óbitos que continuam com maior incidência nesta faixa de idade”, alertou o secretário.

Baccheretti ainda reforçou sobre a necessidade da manutenção de todos os cuidados para evitar a propagação da doença, como uso de máscara, distanciamento e higienização das mãos. “O vírus ainda está circulando de forma intensa no nosso Estado. Todos precisam se proteger e proteger o outro”, afirmou.

Fonte: Guia Muriaé, com informações da Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo