Projeto modelo instala biodigestor em Belisário

O Instituto Rio Muriaé, com apoio de pessoas físicas e jurídicas, concluiu a instalação de um biodigestor em uma propriedade rural em Belisário, distrito de Muriaé. O biodigestor foi instalado na propriedade do senhor José Carneiro. O equipamento vai tratar o esgoto doméstico produzido por até cinco pessoas, que antes era descartado in natura no Rio Fumaça.

O ambientalista, Renato Sigiliano, presidente Instituto Rio Muriaé, ressaltou a importância desse projeto que serve de modelo. “O objetivo agora é fazer um diagnóstico socioeconômico e ambiental na região da Pedra Alta, também em Belisário, visando buscar parcerias para replicar o projeto na microbacia inteira, que vai do Itajuru até o Rio Fumaça”, afirma Renato. “A atual crise serviu para alertar sobre a importância de cuidar dos mananciais hídricos. A escassez fez as pessoas olharem com mais atenção para esta questão da conservação e recuperação de nascentes e poluição dos riachos e rios. É sempre bom lembrar que a água que consumimos na cidade nasce na roça. Até por isto, os produtores rurais precisam ser remunerados, através de Pagamento de Serviços Ambientais (PSA), pelos cuidados com os mananciais”, acrescenta.

O projeto foi realizado em parceria com a Elétrica do Povo, Manoel Dias Nery, que doou o biodigestor Acqualimp de 600 litros; Emater, Edson Curi; Rotary Club de Muriaé, Dr. Rafael Barreto Campos; Capotaria Santos, Moacyir Santos; Posto Joia, Jair Rafael de Paula Neto;Grupo de Artesãos de Belisário (GAB), Nina Campos; e Blog Embelisário, Cleber Paradela.

Autor: Renato Sigiliano


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre