Servidores do sistema prisional aderem à greve em Muriaé



Nessa segunda-feira (26), servidores técnicos e administrativos do sistema prisional e socioeducativo de Muriaé, entre eles aqueles que atuam na Penitenciária Doutor Manoel Martins Lisboa Júnior e Presídio do Safira, aderiram à greve estadual por tempo indeterminado. Na zona da mata, servidores também entraram em greve nas unidades de Cataguases, Juiz de Fora e São joão Nepomuceno.

A categoria pede o cumprimento de um acordo, que teria sido firmado em 2015, de equiparação do vencimento base dos trabalhadores com o de áreas correlatas da segurança pública de Minas Gerais, como servidores administrativos das policias Militar e Civil. Sem acordo, parte dos servidores prometem continuar com a greve por tempo indeterminado.




Segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos-MG), a paralisação teve adesão de cerca de 90% das unidades prisionais e socioeducativas do Estado. O Sindpúblicos estima adesão total de 70% dos servidores, já que 30% do efetivo devem trabalhar respeitando a lei.

Os agentes penitenciários não participam do movimento.

Fonte: Guia Muriaé, com informações de G1 e O Tempo

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.