Câmara de Muriaé faz audiência com casa lotada para tratar de Saúde

Audiência Pública na Câmara de Muriaé reúne representantes dos principais hospitais e tem anúncio de recursos do Legislativo na ordem de R$ 200 mil para cirurgias eletivas

Com o plenário da Câmara de Muriaé completamente lotado, cerca de 200 participantes, aconteceu ontem a Audiência Pública “Atendimento em Saúde Pública em Muriaé”.

Os principais agentes do sistema de saúde pública de Muriaé, gestores e prestadores de serviços, participaram para apresentar o funcionamento do atendimento gratuito em saúde no município, as perspectivas, os principais problemas enfrentados, os recursos que dispõem e como estão sendo utilizados. Foram cerca de quatro horas de Audiência que resultou no anúncio do presidente na Câmara, Ciso (PL), de que vai repassar R$ 200 mil para realização de cirurgias eletivas pelo SUS, grande problema apresentado durante o evento pelas instituições do Município.

A Audiência foi aberta pelo presidente Ciso que após dar boas-vindas e falar da importância de se discutir a Saúde Pública, passou a condução para os presidente e vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento Básico da Câmara, vereadores Dr. Frederico (PTB) e Valdinei Lacerda (PSD). Estes contaram com o apoio da vereadora Drª Miriam (PP) proponente desta Audiência. Também fez parte da mesa diretora o vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Dr. Marcos Guarino, que, representando o Executivo, fez uma profunda apresentação de toda a política municipal de saúde, os mecanismos, serviços, avanços e perspectivas futuras.

Em seguida, foi aberto espaço para que um representante da Associação Muriaé dos Autistas – AMA – falasse pela instituição que reivindicou mais recursos para realização de seus trabalhos focados no apoio e orientação de pais, amigos e profissionais sobre a causa do autismo nas áreas de saúde, educação e direitos. O vereador Dr. Frederico, colocou-se à disposição para intermediar o diálogo entre a Associação e o Executivo Municipal.

Após este momento, iniciaram-se as participações dos representantes das Unidades Hospitalares de Muriaé. A Fundação Cristiano Varella, representada por seu diretor superintendente, Sérgio Henriques, apresentou os serviços que prestam, a grande estrutura, com inclusive uma unidade móvel que percorre diversos municípios com realização de exames de alta complexidade, a abrangência da área de atuação (atende 187 municípios) e anunciou ampliações com as construções de novas unidades em Manhuaçu (MG) e em Itaperuna (RJ). Ele ressaltou ainda que 87% do atendimento da Fundação é direcionado ao SUS.

A Casa de Caridade Hospital São Paulo, representada por seu vice-reitor, José Eduardo Rodrigues Caldas e a administradora Rita de Cássia Pereira de Castro contou um pouco da luta histórica vivenciada pelo hospital, ressaltando se tratar hoje de uma instituição sem fins lucrativos, macrorregional, que possui mais de 80% de seus atendimentos pelo SUS, funcionando de portas abertas e apresentou especificidades, como o fato de ser o único que possui atendimento em saúde mental na região. Relatou custos e despesas, recursos adquiridos, as dificuldades enfrentadas com a pandemia do Covid-19 e manifestou preocupação com a atual política de valores do SUS que há muitos anos não passa por alterações adequadas a realidade.

O Prontocor esteve representado por seu administrador, Valter Vidon Neto, que destacou os 38 anos da história da entidade sem fins lucrativos, pioneira na alta complexidade em cardiologia na região. Apresentou os serviços prestados e relatou que 67% do atendimento é destinado ao SUS. Também relatou receitas e despesas, destacou o fato do hospital possuir atendimento de urgência e emergência para cardiologia e apresentou as dificuldades enfrentadas, como a falta de recursos para cirurgias eletiva, o não recebimento de serviços prestados ao SUS por extrapolamento em alta e média complexidade e apresentou as perspectivas futuras para a instituição.

Ao término das apresentações, além dos membros da mesa, os vereadores Anderson (PSD), Forim (Solidariedade) e a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Lucimar de Souza Amora Freire se manifestaram sobre a importância do momento para a transparência dos serviços públicos e para promover o amplo conhecimento sobre os serviços prestados e o apontamento de novos caminhos para aprimoramento do atendimento em Muriaé.

O presidente da Câmara, Ciso, encerra as falas anunciando a destinação de R$ 200 mil em restituição da Câmara para o Município, ainda neste primeiro semestre, a fim de se investir numa das maiores demandas e entraves apresentados pelas instituições: as cirurgias eletivas pelo SUS.

Fonte: CMM

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo