Home / Notícias / Região / Câmara de Guiricema investiga suposta funcionária fantasma na Prefeitura

Câmara de Guiricema investiga suposta funcionária fantasma na Prefeitura

Na tarde de quinta-feira o Presidente da Câmara, José Teixeira Rodrigues Júnior, foi surpreendido com a informação de que a neta do Assessor Jurídico Municipal estava registrada como estagiária no gabinete do Prefeito, confirmando a informação através do portal da transparência. Porém o assunto repercutiu nas redes sociais e também no plenário da Câmara.




Para o Juninho a contratação da neta do Assessor Jurídico estava descaracterizando a proposta d Projeto de Lei de Bolsas de Estudos, aprovado em 2017 pela Câmara. “Não chegou ao meu conhecimento a realização de um processo seletivo e eu também nunca vi essa estagiária trabalhando na Prefeitura”, disse. “Sem contar que as bolsas devem contemplar pessoas carentes moradoras de Guiricema, não de Visconde do Rio Branco”.

O vereador Rafael magno de Moura lamentou a situação, lembrando ainda que a filha de um grande fazendeiro do município também está sendo contemplada com a bolsa de estágio. “É uma vergonha destinar bolsas para parentes e familiares enquanto há muitas pessoas que realmente necessitam dessa oportunidade para seguir com os estudos”, disse.

Em sua palavra o vereador José Adilson, que trabalha na Prefeitura, garantiu não existir a funcionária Eduarda Barbieri Rodrigues exercendo função de estagiária no gabinete do prefeito. “Eu frequento a Prefeitura todos os dias e nunca vi ninguém exercendo essa função dentro do gabinete”, disse. “Há muitos pais de família que não tem condições de pagar os estudos de seus filhos e a atual administração criou uma vaga para funcionário fantasma”.

O vereador Josimar disse ter votado no Projeto das Bolsas para dar acesso às pessoas carentes, destacando não conhecer a menina Eduarda, contratada como estagiária. O vereador Arilson destacou que a situação é vergonhosa, sendo que o Projeto foi aprovado para beneficiar pessoas carentes do município, estando disposto a levar a denuncia à diante. O vereador Célio disse que foi a favor do projeto e seria favorável novamente, pois o projeto tem vocação para contemplar pessoas carentes, porém desconhece o fato de contratação da neta do Assessor Jurídico. Já o vereador André se limitou a dizer que votou em um projeto que visava beneficiar pessoas carentes do município.

Cientes do fato, o presidente ressaltou que buscará esclarecimentos do Executivo e satisfações em relação ao processo de escolha de parentes e familiares, que ainda não se encaixam na classificação de carência.

Prefeitura de Guiricema rebate acusações

A Prefeitura de Guiricema emitiu uma nota se posicionando sobre o caso. Confira na íntegra:

Fonte: CMG

Confira também

CEFET-MG abre processo seletivo com 16 vagas para Professor

O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) abriu 16 vagas para o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *