Idoso é ameaçado de linchamento por suposto estupro de uma criança

Um idoso quase foi linchado por vizinhos por ter, supostamente, cometido crime de cunho sexual em uma criança de 12 anos de idade.

Com o aumento das ameaças da vizinhança e a fim de preservar sua integridade física, seu filho chamou a Polícia Militar de Cataguases até o Bairro São Marcos, onde mora, e o retirou de lá. Ele nega o fato. O caso foi encaminhado para a Polícia Civil para ser investigado.

Na quinta-feira, 22 de abril, a Polícia Militar foi até o local após receber denúncia de que um idoso teria cometido crime de estupro de vulnerável em uma menina de 12 anos.

A vítima, porém, negou aos policiais qualquer tipo de abuso dizendo apenas que o homem a chamou até o seu apartamento para lhe dar um abraço e a quantia de R$ 2.

O caso foi registrado pela PM como importunação sexual. Os vizinhos não acreditaram nesta versão, se revoltaram contra ele, e passaram a ameaçá-lo de linchamento.

Na noite de sexta-feira, 23, o Conselho Tutelar recebeu ligação de um morador do bairro informando sobre novas ameaças de linchamento. Aquele órgão acionou a Polícia Militar que foi até o local.

Lá, um conselheiro tutelar conversou novamente com a criança que teria sido abusada sexualmente. Ela deu outra versão para os fatos. Segundo a menina, o homem pediu para ela colocar a mão no pênis dele e fazer sexo oral. Ele também teria tirado a roupa dela e esfregado o pênis em sua vagina, sem penetração.

Enquanto isso o grupo de pessoas que estava do lado de fora fazia ainda mais ameaças contra o suspeito. Com o agravamento da situação, a Polícia Militar resolveu retirar o homem e o seu filho do imóvel e os levou para um lugar seguro.

A PM explicou que não efetuou a prisão dele pelo suposto crime porque não havia flagrante, mas registrou o caso. No sábado, a criança foi submetida a uma perícia médica e passa bem.

Fonte: Marcelo Lopes


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo