Home / Notícias / Região / Polícia Civil prende suspeito de ameaçar e de perserguir locutora de rádio

Polícia Civil prende suspeito de ameaçar e de perserguir locutora de rádio


Nessa quarta-feira (6), a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, em Juiz de Fora, um homem de 60 anos, suspeito de ameaçar e de perseguir uma locutora de rádio. Foi cumprido mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça a pedido da delegada Ione Maria Moreira Dias Barbosa, responsável pelas investigações.

Conforme a delegada, o homem teria ameaçado a vítima durante os últimos dois anos. “No início, ele apareceu na rádio dizendo que queria conhecer o local e que seria ouvinte do programa. Em seguida, começou a ir até os locais onde a vítima frequentava. Ele fantasiou um relacionamento e continuou a persegui-la”, informou.




Neste ano, a vítima resolveu procurar a Polícia Civil e foi instaurado um inquérito policial para investigar o caso. “Em maio, ele chegou a dar um soco na vítima, no centro da cidade, quando ela disse que não havia nada entre eles”, explicou, informando ainda que o filho da vítima também chegou a ser agredido pelo suspeito, quando foi buscá-la no trabalho. A mãe da vítima também sofria ameaças.

De acordo com a delegada, a vítima estava vivendo em constante tensão. “Vivendo em cárcere privado, sem sair de casa, por conta da obsessão de uma pessoa com quem ela nunca teve um relacionamento”, enfatizou. Segundo ela, em Juiz de Fora, existe outro registro de ocorrência em que o suspeito teria perseguido uma outra mulher. “Já em São Paulo, há uma medida protetiva em desfavor do suspeito. Ele também já foi investigado, no Rio de Janeiro, por maus-tratos contra a própria mãe”, informou.

Ainda segundo a delegada, o suspeito será encaminhado a Unidade Prisional, onde ficará à disposição da Justiça. Ele será indiciado por ameaça e lesão corporal, concluiu.

Fonte: PCMG

Confira também

Processos seletivos abrem vagas em Cataguases e Leopoldina

Dois processos seletivos abriram vagas para as cidades de Cataguases e Leopoldina. A remuneração chega …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *