Polícia Civil prende suspeito de tentativa de homicídio em Matipó

Em menos de um mês da ocorrência do crime, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um suspeito de homicídio tentado praticado em Matipó, na Zona da Mata.

Após trabalho de inteligência policial, foi identificado que o investigado estava em Sabará, Região Metropolitana da capital, e ele foi preso, nessa segunda-feira (18/1), na BR-262, ao fazer o trajeto de volta a Matipó. O homem, de 19 anos, estava utilizando o serviço de táxi.

O crime ocorreu em 23 dezembro do último ano, quando duas pessoas teriam esfaqueado a vítima, de 28 anos, e ateado fogo no corpo dela. Os suspeitos acharam que o rapaz estava morto e o deixaram em uma estrada de terra que liga Matipó a Caputira. A vítima foi hospitalizada e precisou amputar a perna devido à gravidade da queimadura.

De acordo com o delegado Felipe Ornelas, as investigações apontam que o crime ocorreu por motivo fútil. Ele conta que os três estavam em um bar e, em determinado momento, se desentenderam. Passado um tempo, os dois suspeitos teriam atraído a vítima para uma emboscada, chamando-a para outro estabelecimento na zona rural. No meio do caminho, a dupla atingiu o homem.

Repressão

Conforme informa o investigador Alex Henrique Barbosa, a PCMG trabalha na localização do segundo envolvido. O policial destaca os resultados das investigações dessa natureza realizadas pela Polícia Civil em Matipó e Abre Campo. “As equipes já prenderam cinco suspeitos de homicídio nos últimos 30 dias, desvendando crimes e iniciando a persecução criminal”, pontua.

A rápida resposta à sociedade e a importância da apuração de fatos graves como esse também são ressaltadas pelos investigadores Éder Marçal e Ronaldo Mamédio. Já o delegado conclui afirmando que a “investigação qualificada reflete na responsabilização dos autores e contribui para inibir a criminalidade”.

A ação foi realizada por policiais civis lotados em Abre Campo e Matipó e contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, que contribuiu no monitoramento do veículo em que o suspeito estava.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo