Polícia Civil realiza operação de combate à prostituição infantil em Manhumirim

Com o objetivo de combater a prostituição infantil, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, nesta segunda-feira (26), a operação “Inocência Perdida”, nas cidades de Manhumirim, Alto Jequitibá e Alto Caparaó, na Zona da Mata.

Durante a ação, foram cumpridos sete mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. Entre os presos estão empresários, um servidor da área de segurança pública, além da tia de uma adolescente, vítima do crime. Segundo apurado, os abusos ocorreram na cidade de Alto Jequitibá, sendo que a mulher detida aliciava a própria sobrinha para a prostituição.

Durante a operação, foram apreendidos materiais de interesse investigativo, medicamento citrato de sildenafila (conhecido como Viagra), arma de fogo e dinheiro.

De acordo com o delegado em Manhumirim Gladson Souza, a investigação iniciou em maio deste ano, após requisição do Ministério Público. “Trata-se de inquérito que tramita em segredo de Justiça e, em razão disso, não podemos revelar detalhes, até mesmo para não comprometer as investigações”, informou.

O delegado regional em Manhuaçu, Carlos Roberto Souza da Silva, ressalta que “A Polícia Civil tem o compromisso de reprimir, com a maior presteza e eficiência, todos os crimes praticados contra crianças, especialmente o crime de natureza sexual, que é aviltante, hediondo e causa enorme repulsa na sociedade, mas também, enorme prejuízo à formação de uma criança”.

Carlos Roberto ainda alerta: “Aquele que tiver conhecimento, informação ou suspeita de que uma criança vem sofrendo agressões, principalmente de natureza sexual, deve procurar a Polícia Civil. Nós temos meios para combater essa prática criminosa”.

A operação contou com o apoio de 38 policiais civis e da Coordenadoria Aerotática (CAT) da PCMG.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo