Prefeito de Viçosa declara situação de emergência devido a greve dos caminhoneiros



O prefeito de Viçosa, Ângelo Chequer, por meio do decreto nº 5.213/2018, declarou situação de emergência em Viçosa. O motivo é a paralisação nacional dos caminhoneiros que afeta o abastecimento de matérias primas de todos os setores.

Como consequência da paralisação, a empresa fornecedora dos produtos químicos para o tratamento de água não tem prazo definido para prover os produtos, o que pode ocasionar uma paralisação total do abastecimento de água na cidade.

Para evitar o transtorno, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) já planejou o inicio do racionamento para ampliar ao máximo a disponibilidade dos produtos químicos, e assim da água tratada.




De acordo com a publicação, fica declarada situação de emergência pelo prazo de quinze dias a contar a partir de segunda-feira (28).

A Prefeitura de Viçosa informa que os demais serviços continuarão funcionando normalmente. Já as escolas, creches, transporte escolar, UBS’s, e farmácias do SUS têm o funcionamento garantido até terça-feira (29).

Fonte: PMV

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.