Suspeitos de integrar quadrilha dos golpes em clientes de caixas eletrônicos são presos

Três pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária Federal na BR-262, em Realeza, no final da tarde desta sexta-feira, 12/11. Eles são suspeitos de integrar quadrilha especializada em aplicar golpes em clientes de caixas eletrônicos.

De acordo com o policial rodoviário federal, Edson Rhodes, a equipe de Realeza foi informada que dois indivíduos suspeitos de terem agido em um caixa eletrônico, na cidade de João Monlevade, haviam passado pelo posto da PRF naquela cidade e estavam seguindo pela BR-262, sentido ao Espírito Santo.

“Com posse das características do veículo, montamos um bloqueio em Realeza e conseguimos abordar o veículo. Para nossa surpresa, além dos dois homens, uma mulher estava com eles. Encontramos dinheiro, joias, vários cartões de créditos de pessoas diversas e também cartões com números falsos de atendimento ao cliente com a marca de vários bancos”, disse Rhodes.

Golpe

A quadrilha agia da seguinte forma: após instalar um dispositivo que prendia o cartão, era colado no caixa eletrônico um cartão com a identificação do banco com um número falso de atendimento ao cliente. “O cliente colocava o cartão no dispositivo que era instalado no caixa eletrônico e, como o cartão ficava preso na máquina, o cliente ligava para o número falso de atendimento ao cliente. Do outro lado da linha, uma pessoa se passava por funcionário do banco e, com forte poder de persuasão, colhia os dados do cliente e dizia que o cartão ia ser retirado e enviado ao cliente”, explicou o PRF.

Após o cliente sair do banco, o cartão era recolhido e usado para fazer saques na conta do titular e compras pelos golpistas.

Extensa ficha criminal

Segundo Edson Rhodes, os envolvidos possuem várias passagens pela polícia, inclusive com cumprimento de pena. “Durante revista nos indivíduos, percebemos que dois deles, um dos homens e a mulher usavam tornozeleiras eletrônicas. Foi quando eles informaram que eram casados, haviam sido presos e estavam em liberdade vigiada”, relatou Edson Rhodes.

Após confecção da ocorrência, os suspeitos foram encaminhados para a delegacia de Manhuaçu com o material apreendido e o veículo removido ao pátio credenciado.

Fonte: Jailton Pereira | Portal Caparaó


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo