Dia Internacional do Doador de Sangue – Cinco passos para ser um doador

Hoje é dia de celebrar a generosidade e gestos espontâneos de amor. Neste dia 25 de novembro comemora-se o Dia Internacional do Doador de Sangue. Para realizar a doação, o voluntário deve estar dentro de uma série de critérios determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde que visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue. A princípio, qualquer pessoa pode doar, basta levar um documento oficial com foto e órgão expedidor (RG ou documento oficial equivalente) e se apresentar em um de nossos postos de coleta.

Passo 1: Veja se está dentro dos requisitos básicos

• Se você tiver entre 16 e 18 anos incompletos, a doação só poderá ser realizada mediante consentimento dos pais ou responsáveis legais. É possível ainda que o Hemocentro solicite a presença dos pais para a doação.
• Ter até 69 anos, 11 meses e 29 dias de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60 anos;
• Ter peso igual ou superior a 50 kg;
• Estar alimentado, mas evite alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, aguardar duas horas;
• Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

Passo 2: Verifique os impedimentos temporários

• Estar bem de saúde. Ou seja, se estiver gripado, resfriado, com febre, espere 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
• Período gestacional;
• Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
• Amamentação;
• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
• Tatuagem e/ou piercing nos últimos seis meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
• Não ter feito exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos seis meses;
• Comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

Passo 3: Confira se não está dentro dos critérios definitivos de impedimento

• Hepatite após os 10 anos de idade;
• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
• Uso de drogas ilícitas injetáveis;
• Malária.

* Veja outros impedimentos à doação no link “Quem não pode doar”.

Passo 4: Encontre o local de doação mais perto de você

Lista dos hemocentros coordenadores no país:

www.blog.saude.gov.br/index.php/34769-lista-de-hemocentros-coordenadores-do-brasil

Passo 5: Não quebre o ciclo de solidariedade

Se você for homem, aguarde 60 dias e seja solidário novamente! Se você for mulher, aguarde 90 dias para doar sangue outra vez. Só não vale exceder o limite de quatro doações em um período de 365 dias para homens e de três doações para mulheres.

A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes. No período da janela imunológica, em que ocorre a contaminação da pessoa por um determinado agente infeccioso, os exames são negativos, mas mesmo assim o sangue doado é capaz de transmitir o agente infeccioso aos pacientes que o receberem.
Tratamento médico e dentário, uso de medicamentos, viagens recentes e outros critérios também serão avaliados na ocasião da entrevista clínica pré-doação. Doe sangue com responsabilidade. Se você quiser apenas fazer um exame para Aids, não doe sangue. Neste caso, procure um Centro de Testagem Anônima e gratuita. Informe-se pelo Disque-Saúde: 0800-61-1997.

Fonte: Blog da Saúde / Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados/DAHU/SAS / Foto: Lisboa/UFMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre