Saúde do Homem: como se prevenir do câncer de pênis

Condições básicas de higiene são fundamentais para o cuidado da saúde, seja em homens, mulheres, crianças ou adultos. O uso simples de água e sabão pode evitar diversas doenças, entre elas o câncer de pênis. O tumor é raro e possui maior incidência em homens a partir dos 50 anos, embora possa atingir também os mais jovens.

A doença está associada à má higiene íntima e a homens que não se submeteram à circuncisão, a remoção do prepúcio, pele que reveste a glande – a “cabeça” do pênis. Por isso é importante fazer a limpeza na região, principalmente após as relações sexuais e a masturbação. Os hábitos de higiene íntima diários devem ser ensinados desde a infância.

Um dos fatores de predisposição ao câncer peniano é o estreitamento do prepúcio. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, há um crescente corpo de evidências que associam o Papilomavírus Humano (HPV) e o câncer de pênis. A vacina contra o HPV faz parte do calendário nacional e está disponível nas mais de 36 mil salas de vacinação em todo o país para meninas de 11 a 13 anos. Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 09 a 11 anos. Estudos comprovam que os meninos são protegidos indiretamente com a vacinação do grupo feminino (imunidade coletiva), havendo drástica redução na transmissão de verrugas genitais entre homens após a implantação da vacina contra o HPV como estratégia de saúde pública.

No Brasil, o câncer de pênis representa 2% de todos os tipos de tumores que atingem o homem, sendo mais frequente nas regiões Norte e Nordeste. Além da higiene diária, é imprescindível o uso de preservativo durante as relações sexuais. O preservativo diminui a chance de contágio de doenças sexualmente transmissíveis, entre elas o vírus HPV.

Outro fator de prevenção é a cirurgia de fimose feita ainda na infância. O procedimento retira a pele do prepúcio, quando é estreita ou pouco elástica e dificulta a limpeza adequada da cabeça do pênis. Também chamada de circuncisão, a operação é simples, rápida e não necessita de internação. Com bons hábitos de higiene, tanto o homem circuncidado quanto o não-circuncidado reduzem as chances de desenvolver câncer de pênis.

Fique atento aos sinais

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), a manifestação clínica mais comum do câncer de pênis é uma ferida ou úlcera persistente, ou também uma tumoração localizada na glande, prepúcio ou corpo do pênis. A presença de um desses sinais, associados a uma secreção branca (esmegma), pode ser uma indicação de câncer no pênis. Nestes casos, é necessário buscar ajuda médica. Além da tumoração no pênis, a presença de gânglios inguinais (ínguas na virilha), pode ser sinal de progressão da doença (metástase). Quando detectado inicialmente, o câncer de pênis possui tratamento e tem maiores chances de ser curado.

Você sabia?

O homem que, em decorrência de câncer, tiver um ou ambos testículos retirados tem direito à reconstrução destes com a colocação de prótese, com Amparo Legal da Lei nº 10.289, de 20 de setembro de 2001 e da Portaria nº 421 MS/SAS, de 26 de agosto de 2010.

Fonte: Bia Magalhães / Blog da Saúde / Coordenação Nacional de Saúde dos Homens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre