Como tirar o melhor proveito de seu estoque durante a crise do covid-19?

Artigo por José Júnior Lima
Neste momento, mais do que nunca, é importante ter consciência do tamanho de seu estoque e da importância de uma correta gestão dos recursos necessários a existência de sua empresa.

Devido a crise do covid-19 e o confinamento da população como resposta efetiva a redução do contágio e proliferação da doença, vemos o fechamento do comércio e a trágica redução, em alguns casos na sua totalidade, do faturamento em especial das micros e pequenas empresas.

Assim sendo, necessitamos priorizar os recursos financeiros para capital de giro, pois as contas estão vencendo, nem todas poderão ser adiadas e nossa capacidade de geração de caixa ou venda é nula na grande maioria das empresas.

Como sempre digo em cursos, treinamentos e em processos de consultoria ESTOQUE É DINHEIRO, então empresas de comércio e indústrias tendem a reduzir ao máximo os níveis de estoque como uma forma de liberação de recursos para capital de giro.

Conhecer a movimentação de seu estoque, ter certeza da classificação dos produtos em CURVA ABC, faz necessário para termos como foco a reposição apenas de produtos da CLASSE A, não é hora de comprar apenas porque existe a proposta de promoção de fornecedores, pois produtos encalhados em estoque terão ainda mais dificuldade em ser comercializados.

Neste momento a maioria das empresas não podem realizar promoções, não podem se quer abrir as portas, assim, observe os dados e projete a possibilidade de vendas, analise deve haver redução de demanda na grande maioria dos setores empresais, por isso a analise correta e minuciosa de suas compras devem ser realizadas no sentido de reduzir comprar o mínimo necessário.

Então, aqui vão nossas dicas:

1. Quanto menos compras realizar, mais recursos terá para capital de giro;

2. Evite ao máximo a compra de produtos que não sejam CLASSE A, priorize os produtos que possuem giro rápido;

3. Analise o impacto da crise no segmento de sua empresa e como afetará o giro de determinados produtos;

4. Cuidado com promoção de fornecedores, negócio bom é comprar produtos que gira, que vende, ao contrário poderá desperdiçar recursos preciosos que podem colocar seu negócio em risco;

5. Monitore os níveis de estoque, tente aumentar o prazo médio de pagamento e reduza a venda a prazo, pois tende a aumentar os níveis de inadimplência;

Então, fique de olho na demanda, procure repor apenas o necessário e lute para fazer o possível e impossível, seja criativo para aumentar as vendas. Estimule vendas através da internet, telefone e outros meios que possibilitem a interação de forma digital.

Temos um belo desafio pela frente, seremos todos vitoriosos! Vamos juntos!

Deixem seus comentários abaixo.

Autor: José Júnior Lima – Advogado, Contabilista e Administrador


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo