Home / História da cidade / Personalidades / Personalidades de Muriaé – Asise Resgala

Personalidades de Muriaé – Asise Resgala

Nasceu no dia 27 de julho de 1910 em Carangola, em uma família de nove irmãos e irmãs, filhos de Farage Resgala e Anna Melhem Resgala, imigrantes sírio-libaneses.

Iniciou seus estudos no Colégio Carangolense e, ao terminar o antigo ginásio, foi trabalhar no comércio, motivado por uma aptidão que revelou-se em uma imensa satisfação pessoal. No início da década de 1930 estava em Eugenópolis como representante das máquinas de costura e de outros produtos Singer e da empresa de seguros A Equitativa. Após algum tempo, conheceu Dalvina Dorigo Resgala, funcionária dos Correios e Telégrafos, filha de imigrantes italianos e natural de Patrocínio do Muriaé. Casaram-se em 15 de agosto de 1951 e deste casamento nasceram os filhos Paulo Roberto Resgala, Renato Marcelo Resgala, Carlos Danilo Resgala e Asise Resgala Filho.

Suas atividades de vendedor em Muriaé tiveram início anos antes do casamento, logo mostrando imensa capacidade de se relacionar com as pessoas, tendo-as por longas e duradouras amizades, o que muito contribuiu, apoiado pelo então Prefeito Municipal, Geraldo Starling, Soares para tornar-se sócio da empresa “A Elétrica Muriaé Ltda”, ao lado de Antônio Adriano e outros, instalada à Rua do Rosário, depois à Rua Silveira Brum, e mais tarde à Praça João Pinheiro, pioneira na região no ramo de produtos eletrodomésticos, novidade muito procurada naquela época, afastando-se por motivos de aposentadoria no ano de 1974.

Na década de 40, notabilizou-se como um dos assessores principais do prefeito Geraldo Starling Soares, no tempo em que o querosene era combustível de grande uso e de venda restrita por causa da 2ª Guerra Mundial. Devido a esse contexto, e tendo a cidade clamado por um espaço de atividades sócio-esportivas, participou, com pessoas ilustres da sociedade local, da criação do Muriaé Tênis Clube, subordinando a venda de querosene acima do limite estabelecido à compra de cotas de sócio do clube. Angariou assim grande prestigio, tornando-se um dos fundadores da agremiação ao mesmo tempo em que participava de iniciativas semelhantes em localidades próximas. Foi sócio-fundador da antiga Cia. Telefônica de Muriaé (CTM) e acionista da Rádio Muriaé, pioneiro na radiofonia muriaeense, sócio da Labra (Liga Brasileira de Rádio-Amadores). Foi também o primeiro proprietário do S.I.P. (Serviço de Informação e Publicidade), que se tratava de um alto-falante instalado na Praça João Pinheiro que tocava músicas, fazia propagandas do comércio local e divulgava os feitos do governo do então presidente Getúlio Vargas.




Grande entusiasta e incentivador, com Hélio Alves Araújo e Moacir Gomes de Lima, da criação da APAE em Muriaé, viu esta instituição surgir na década de 1960, fato que muito contribuiu para a integração social dos portadores de necessidades especiais. No futebol, destacou-se como esportista e presidente do Nacional Atlético Clube (NAC). Nos últimos anos de vida, dedicou-se ao ramo de corretagem de seguros.

Foi a, partir de 1943, obreiro da Loja Maçônica Labor, Força e Virtude, vindo a falecer em 10 de agosto de 1980, deixando o exemplo de uma irretocável vocação para servir.




Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal




Confira também

Personalidades de Muriaé – Irmã Teresa Colombo

A Irmã Teresa Colombo nasceu em Cernusco Lombardone (Como), na Itália, em 21 de dezembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *