Home / História da cidade / Personalidades / Personalidades de Muriaé – Irmã Teresa Colombo

Personalidades de Muriaé – Irmã Teresa Colombo

A Irmã Teresa Colombo nasceu em Cernusco Lombardone (Como), na Itália, em 21 de dezembro de 1903. Era filha de Pietro Colombo e Carolina Colombo.

Entrou para a Congregação das Irmãs Marcelinas aos 20 anos, em Milão. Chegou no Brasil em de maio de 1926, como noviça. Começou sua profissão religiosa na Congregação em Botucatu, São Paulo, em 1927.

Logo após veio para nossa cidade, servir no Hospital São Paulo, onde permaneceu até seu falecimento. Foi pioneira no hospital que recém abrira suas portas para a população carente do município. De 1928 a 1985, por mais de meio século sua vida se confundiu com a do Hospital que era ao mesmo tempo seu lar e seu lugar de trabalho.




Transformou-se num exemplo vivo de amor ao próximo pelo modo como exerceu seu oficio religioso, no Hospital São Paulo, dedicando integralmente seu tempo e toda a força de seu magnífico caráter e trabalho em prol dos doentes e dos sofredores. Como enfermeira, se transformou numa corajosa defensora da vida e do direito de nascer. Amou os doentes, dedicando cuidado especial aos mais pobres.

Humilde e prudente, foi o elo de união entre médicos e enfermeiros, administração e auxiliares, qual anjo protetor e conciliador, em todas as circunstancia difíceis e delicadas do cotidiano hospitalar.

Em 1973, pela Lei nº. 569, recebeu do Prefeito Paulo Fraga o Título Honorário de Cidadão Muriaeense.




Todos os adjetivos que possam ser atribuídos a uma religiosa, Irmã Teresa conquistou com amor, piedade, simplicidade e humildade, ano após ano, dia apos dia de sua vida. Foi um exemplo a ser seguido.

Quando o cansaço da idade e a doença começaram a surgir, Irmã Teresa seguiu para São Paulo e internou-se no Hospital de Itaquera.




A Irmã Teresa tinha 81 anos quando faleceu naquela cidade, no dia 10 de novembro de 1985. Seu corpo foi trazido para Muriaé e sepultado na própria Capela do Hospital São Paulo, bem em frente à Virgem das Dores, tantas vezes invocada por ela em prol da saúde dos enfermos. É toda uma vida dedicada ao bem servir.

Seu traço marcante sempre foi a caridade, a bondade, a educação e a humildade. Só quem vivia no dia a dia hospitalar, naquela época, pôde avaliar como ela fazia falta àquele nosocômio. Foi a religiosa que em sua vida soube amar a Deus e ao próximo, não negando seus sacrifícios, sua doação generosa. Irmã Teresa deixou-nos para receber a recompensa de sua grande, sincera e generosa dedicação ao povo de Muriaé.

O Prefeito Paulo de Oliveira Carvalho decretou luto municipal oficial de 3 dias devido à sua morte e a bandeira foi hasteada a meio mastro.

“Quero aplicar-me a cumpri os meus deveres de estado para dar prazer a Jesus; suportar tudo com paciência e deixá-lo agir livremente em mim. Refletir sempre, antes de falar, e prestar atenção, especialmente, na caridade.” (do Diário de Irmã Teresa)

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal

Confira também

Personalidades de Muriaé – José Henrique Hastenreiter

José Henrique Hastenreiter nasceu em Muriaé, em 27 de março de 1913. Era filho do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *