Personalidades de Muriaé – José Gonçalves Couto

“Seu Couto”. Este o nome sob que era venerado e respeitado, durante sua profícua e Admirável existência, o mestre saudoso e querido que dirigiu os primeiros vinte e quatro anos do Grupo Escolar Silveira Brum.

Nascido em Santa Maria de Itabira (MG), em 23 de julho de 1877, na fazenda “Correntes”, era filho do fazendeiro, Sr. Joaquim Gonçalves Couto, que foi mais tarde Tabelião do Cartório de Paz. Sua mãe, Dª Rita Gonçalves Pessôa, era mineira típica, dessas matronas interioranas, de sólidos e indeclináveis princípios morais.

Após o curso primário, feito em Sabará, José Couto cursou a Escola Normal de Sabará, terminando-o na cidade do Sêrro. Formado, nomeou-o imediatamente o Presidente do Estado, Dr. Francisco Silviano Brandão, para o cargo de Professor de 1ª cadeira de instrução Primária, na cidade de São Paulo do Muriahé, onde entrou no exercício do cargo em 27 de outubro de 1900, perante o Inspetor Escolar, Major Antônio Teixeira e Silva.

A falta de cômodos adequados no centro da cidade, sua primeira escola funcionou no bairro da barra, próximo ao local onde hoje se acha o “Edifício João Féres”, até que o Governo Municipal lhe cedeu um dos salões do atual prédio da Prefeitura.

Em 1903, contraiu matrimônio, na cidade do Sêrro, com Dª Estephânia Maria do Patrocínio Costa Coelho, filha do Capitão José da Costa Coelho e de Dª Júlia Felisbina de Jesus Costa Coelho, da qual fora colega na Escola Normal. O matrimônio realizou-se no dia 19 de março de 1903.

Criado em 07 de Agosto de 1912 o Grupo Escolar Silveira Brum, foi o professor Couto, pelo seu devotamento no ensino primário local, nomeando para o cargo de seu Diretor, em o qual empenhou seu espírito, até 13 de abril de 1936, quando o Governo Estadual o aposentou do nobre e honroso cargo.

Logo após sua aposentadoria, longe de se entregar ao repouso merecido e justo, começou a lecionar particularmente, só abandonando o trabalho quando a saúde e avançada idade não lhe mais permitiram o esforço com que se empenhava.

José Gonçalves Couto foi também o fundador da 1ª conferência da Sociedade São Vicente de Paulo em Muriaé, coadjuvado pelo Sr. Plínio Botelho, representante de firmas comerciais do Rio de Janeiro e que, por onde passava em sua profissão de viajante, dedicava-se à criação de centros vicentinos. Foi dedicado às causas da religião católica, que professava com carinho e devoção.

No Congresso de Instrução Primária, realizado em Belo Horizonte no mês de maio de 1927, defendeu a tese “Melhoramentos do Ensino Primário em Minas”, apresentando-a com grande calor, proficiência e entusiasmo. Sua tese foi publicada no livro “Congresso dos Diretores de Grupos Escolares do Estado de Minas”.

Em 30 de junho de 1938 cria o Diretório Municipal de Geografia juntamente com o professor Marciano Rodrigues Silva Netto, o prefeito Dr. Geraldo Starling Soares, o Dr. Francisco Aníbal de Souza e o Dr. Vivaldi Junqueira Passos.

O dia 25 de agosto de 1945 assistiu à sua morte, cercado pelo carinho amoroso de sua numerosa prole, esposa carinhosa e companheira de trabalho e pelo não menos sentido pesar de toda a população muriaeense, de que fora um segundo e dedicado pai.” (Biografia elaborada pelo jornalista Itabajara Catta Preta e publicado pela Gazeta Municipal em 1959)

Em 1952 foi inaugurado o Grupo Escolar Gonçalves Couto e em 1958 um busto em bronze do Professor foi colocado na Praça Coronel Pacheco de Medeiros, ao lado da Escola Silveira Brum.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre