Home / História da cidade / Personalidades / Personalidades de Muriaé – Sebastião Campos

Personalidades de Muriaé – Sebastião Campos

Sebastião Campos nasceu no dia 14 de setembro de 1911, em Itamuri, distrito de Muriaé. Era filho de José Gomes Campos Sobrinho e de Belmira Campos.

Cursou o antigo ginásio no Atheneu São Paulo (hoje Escola São Paulo) e, posteriormente, estudou no Colégio Salesiano Santa Rosa, na cidade de Niterói (RJ).

Casou-se com Maria Auxiliadora de Abreu Lima e teve sete filhos: Marise Campos Cavalher, Marília Campos Carvalho, Doutor Maurício de Abreu Lima Campos, Magno de Abreu Lima Campos, Marcos de Abreu Lima Campos, Milton de Abreu Lima Campos e Guilherme José de Abreu Lima Campos.




Filho de tradicional família de agricultores e grande ruralista muriaeense, teve toda sua atividade voltada para a agricultura e para a pecuária, em especial, para o café, chegando a exportá-lo para a cidade de Hamburgo, na Alemanha.

Chegou, assim, à presidência da Cooperativa dos Cafeicultores da Zona da Mata de Muriaé. Quando chegou a época da queda do café em Minas Gerais, passou a acompanhar a situação dia a dia, através dos jornais, do rádio ou da televisão, até recomeçar as plantações, contribuindo, então, com sua experiência para determinar as regras de erradicação das lavouras improdutivas e a renovação do Parque Cafeeiro da Zona da Mata. Foi o primeiro a fazer o plantio financiado e dirigido pelo IBC (Instituto Brasileiro do Café), lutando sempre pela renovação da cafeicultura da Zona da Mata. Passou, então, a membro da Junta Consultiva do IBC, lutando para que fossem modificadas algumas daquelas normas, inclusive, com referência à baixa altitude de plantio de oitocentos metros para quatrocentos metros.

Firme em seus argumentos, disse e provou que 400 metros era também ideal para o plantio de novos cafeeiros. Ganhou, assim, aplausos de muitos agricultores. Sua voz era respeitada e não havia no setor do café quem não conhecesse ou já tivesse ouvido falar de Sebastião Campos: o homem do café da Zona da Mata.




Elevado ao cargo de membro da Comissão de Café da FAEMG (Federação de Agricultura do Estado de Minas Gerais), pode dar expansão ao seu entusiasmo, sempre acreditando na melhoria de vida do nosso produtor rural. Além disso, fez parte do Conselho Diretor da Cooperativa dos Produtores de Leite de Muriaé e parte da administração do Sindicato Rural de Muriaé. Sempre atuante, foi também presidente do Rotary Clube de Muriaé.

Na política, foi vereador, presidente da Câmara de Vereadores e vice-prefeito da cidade de Miradouro.




Como provedor da Casa de Caridade Hospital São Paulo a partir de 27 de junho de 1976, iniciou um projeto para a construção das novas instalações do hospital que, repentinamente, foi interrompido com sua morte no dia 23 de agosto de 1977, aos 65 anos de idade, na cidade de Juiz de Fora, sendo substituído, naquela data, por seu filho, Maurício de Abreu Lima Campos.

Sebastião Campos foi um homem cheio de vigor, dinamismo e atividade. Seus filhos, certamente, receberam e herdaram dele sóbrios ensinamentos. Partiu deixando saudades a familiares, parentes, amigos e a diversos admiradores, que sempre souberam reconhecer seu valor como homem de bem.

Em Muriaé, como justa homenagem, temos uma rua no bairro Boa Vista que leva seu nome pela lei nº 2.615 de 2002.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal

Confira também

Personalidades de Muriaé – Irmã Teresa Colombo

A Irmã Teresa Colombo nasceu em Cernusco Lombardone (Como), na Itália, em 21 de dezembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *