Personalidades de Muriaé – Simeão Féres

Simeão Féres nasceu na cidade de Zahlé, no Líbano, no dia 25 de janeiro de 1887, filho de Féres Jaber e de Tereza Féres. Mudou-se para o Brasil em 1907, vindo diretamente para Muriaé, onde fixou residência e, por um período, foi proprietário de um açougue.

Estabeleceu-se no distrito de Boa Família, onde conheceu e se casou com Minilina da Silva Féres, conhecida como “Dona Mulata”, no dia 16 de abril de 1916. Dois anos depois, transferiu-se para Muriaé continuando suas atividades comerciais. Dessa união, nasceram oito filhos: Guilherme, Elias, Ivete, Adir, Simeão, Laila, Jorge e Lygia, estando vivas apenas as mulheres: Ivete, residente em Muriaé; Laila, residente em São João del-Rei; Lygia, residente em Belo Horizonte.

A medida que o tempo ia passando desde a sua chegada a nosso país, o bravo libanês sentia crescer dentro de si um amor todo especial por nossa cidade, o que o levou a se naturalizar, para que, segundo ele, pudesse participar como filho adotivo de nosso progresso.

Sempre teve suas atividades comerciais relacionadas com a produção e com o comércio de café, por isso, foi um empresário que, até hoje, é lembrado por ter se destacado neste meio. Era proprietário de máquina de beneficiar e rebeneficiar café e arroz em amplas instalações na Avenida Getúlio Vargas, onde também sempre viveu com sua família. Possuía também duas propriedades rurais e diversos imóveis na cidade, e, comprava e exportava o valioso café para a cidade do Rio de Janeiro.

Em 1932, em virtude da queda da bolsa de valores de Nova Iorque, Simeão Féres teve grande prejuízo, no entanto, conseguiu, através de muito trabalho e de persistência, recuperar tudo o que havia perdido, voltando algum tempo depois a figurar no ranking dos grandes comerciantes da região.

Exerceu por duas vezes o mandato de vereador: na 18º legislatura, de 1951 a 1954, na gestão do prefeito Sr. Dante Bruno; e na 21º legislatura, de 1963 a 1966, na gestão do prefeito Sr. Hélio Alves de Araújo. Foi também tesoureiro de seu partido, o PSD, em Muriaé.

Simeão Féres foi uma legenda em nossa sociedade, sendo assim, mereceu o título de Cidadão Muriaeense no ano de 1956 e tem seu nome, como justa homenagem, em uma das ruas do bairro Barra pela lei nº 412 de 1966, onde várias daquelas casas foram construídas por ele.

Faleceu no dia 21 de maio de 1968, aos 80 anos de idade, vítima de acidente vascular cerebral, abrindo uma lacuna em nossa sociedade que viu desaparecer com ele uma daquelas figuras antológicas de nosso município. Seu corpo foi velado em sua residência, como de costume da época, e sepultado no cemitério municipal antigo de Muriaé. O prefeito da época, João Braz, através do decreto nº 145 de 1968, declarou luto oficial pelo falecimento. Partiu deixando saudades a familiares, parentes e amigos por ter sido uma pessoa muito querida e importante para a população muriaeense.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal


2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo