Home / Notícias / Brasil / Ex-jogador de futebol é acusado de matar e esquartejar a irmã para ficar com herança

Ex-jogador de futebol é acusado de matar e esquartejar a irmã para ficar com herança

Um ex-jogador é suspeito de matar a própria irmã a facadas por conta de uma disputa de herança. O caso aconteceu na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.

Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, foi jogador de futebol. Na década de 90, ele defendeu times como Bangu e Portuguesa, ambos do Rio de Janeiro.

Recentemente, Luiz Antônio teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele é acusado de matar sua própria irmã, Samura Sento Sé Braz, de 34 anos. O crime teria sido motivado por uma disputa da herança deixada pela mãe dos dois.




Luiz Antônio e Samura eram filhos adotivos de Antônia Sento Sé Senna, que faleceu em agosto de 2014. Ela deixou para os filhos alguns imóveis, sendo que a casa onde morava com os filhos, de acordo com parentes, ficaria com Samura, contudo Luiz Antônio não se conformava com a divisão dos bens e queria ficar com a residência. Testemunhas relataram que as brigas entre os irmãos eram frequentes devido à divisão da herança.

Samura foi vista pela última vez no dia 13 de março deste ano. O registro acabou sendo feito só uma semana depois por amigos dela. O próprio irmão que morava com ela não procurou a polícia para registrar o desaparecimento.




O corpo foi encontrado nos dias 16 e 17 de março, na Praia da Rosa. No primeiro dia, foi encontrado o tronco. No dia seguinte, os membros e a cabeça. O exame de necropsia apontou que Samura morreu após levar pelo menos 30 facadas.

O ex-jogador prestou depoimento a polícia e chamou a atenção o fato de ele apresentar alguns cortes na mão esquerda, que segundo o mesmo teriam ocorridos no mesmo dia do desaparecimento de sua irmã. No depoimento, ele apresentou duas versões diferentes sobre os cortes, a primeira que teriam ocorrido em uma pelada e outra em uma briga de torcidas no Maracanã. A investigação apontou que as lesões não eram compatíveis com os fatos descritos.




O inquérito policial concluiu que Luis matou Samura após deixar a esposa e o filho em uma festa de aniversário. Ela teria tentado se defender com uma faca, o que provocou os cortes na mão de Luis. O corpo teria sido levado a praia no carro particular de Luis, que não foi encontrado.

Desde o dia 23, Luis está foragido e segue sendo procurado pela polícia.

Assista a reportagem do SBT:

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal Extra

Confira também

Hospital devolve rim em garrafa após atrasar exame

A espera de quatro meses pelo resultado de uma biópsia no rim de seu marido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *