Home / Notícias / Brasil / Moro é proibido de advogar por 6 meses, mas receberá salário de ministro de R$ 31 mil

Moro é proibido de advogar por 6 meses, mas receberá salário de ministro de R$ 31 mil

A Comissão de Ética da Presidência da República (CEP) determinou nesta terça-feira (2) que o ex-ministro Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, fique proibido de exercer a profissão de advogado por seis meses.

O prazo começou a conta a partir do dia 24 de abril, quando ele deixou o governo de Jair Bolsonaro após alegar que o presidente estaria querendo intervir diretamente na Polícia Federal.

A Comissão ainda determinou que durante este período Sérgio Moro continue recebendo seu salário de ministro, de R$ 31 mil.




Fonte: Guia Muriaé


Confira também

Brasil passa da marca de 1,5 milhão de casos confirmados de covid-19

O Brasil bateu a marca de 1,5 milhão de casos confirmados acumulados desde o início …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimentoe o Novo Livre