Namorada mandou matar PM após vê-lo em vídeo íntimo com a filha

Um cabo da Polícia Militar de São Paulo foi assassinado a golpes de marreta em Araraquara, no interior do Estado.

O corpo de Elias Martins Ribeiro, de 49 anos, foi encontrado carbonizado dentro de uma SUV Tucson em um canavial durante a madrugada dessa terça-feira (5).

O corpo foi encontrado no banco de trás do veículo, junto com um colchão e colete à prova de balas. Já no banco da frente, foi encontrada uma arma, algemas e carregadores.

Durante a tarde de ontem, a Polícia Civil prendeu a namorada do PM e a filha mais velha dela, suspeitas de envolvimento na morte do militar. As duas acabaram confessando o crime.

De acordo com o delegado Fernando Bravo, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o homicídio teve motivação passional e ocorreu após a namorada do policial ver um vídeo íntimo entre ele e a filha mais nova.

A mulher contou ao delegado que teve a ajuda de um tio, de 52 anos, para matar o PM, com quem se relacionava há cinco meses. Na noite de segunda-feira (3), ela convidou o namorado para dormir na casa dela. Quando Elias estava dormindo, o tio entrou na casa e o matou a golpes de marreta.

Com a ajuda da filha mais velha, eles colocaram o corpo no carro, que foi levado até o canavial, onde colocaram fogo no veículo.

O tio acusado de participação no crime foi preso nesta quarta-feira (6). Ele confessou ter matado o PM com cinco marretadas. Na residência dele foi encontrada a marreta usada no crime.

A Polícia Civil informou que a filha mais nova não foi presa, uma vez que não sabia e não teve participação no crime.

Elias trabalhou 28 anos no Corpo de Bombeiros. Na PM, ele estava trabalhando como motorista do comandante do 13º Batalhão de Araraquara e iria se aposentar em julho.

Assista a reportagem:

Fonte: Guia Muriaé, com informações do G1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo