Pais são presos suspeitos de espancar e matar filha de cinco anos



Um casal foi preso, na noite de sexta-feira (2), suspeito de espancar e matar a filha de 5 anos. O crime aconteceu em Itapetininga (SP).

Segundo informações da Polícia Civil, durante a noite o casal acionou o SAMU alegando que a filha estaria tendo uma convulsão após sofrer uma queda. A criança foi levada para um hospital local em estado grave.

No hospital, o médico de plantão constatou que a menina apresentava vários hematomas pelo corpo e chamou a polícia.




Questionados sobre os fatos, os pais afirmaram que a menina tinha costume de se machucar e que na sexta-feira havia caído da cama, o que teria provocado a convulsão. Tal versão foi contestada pelo médico.

Após o atendimento médico inicial, a criança foi transferida para um hospital em Socoraba, mas não resistiu e veio a óbito nesse sábado (3).

Os pais acabaram presos e foram levados para a delegacia local. Eles vão responder por maus-tratos qualificado pela lesão grave.

De acordo com a polícia, eles já tinham passagens por maus-tratos contra a criança e seriam usuários de drogas.

O casal tinha outros dois filhos, de 4 e 9 anos, que ficaram sob responsabilidade do Conselho Tutelar.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do G1

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.