Polícia Civil do RJ tem autorização para abrir concurso com quase 900 vagas

O Governo do Estado do Rio de Janeiro autorizou a Polícia Civil do RJ a realizar concurso público para o preenchimento de 864 vagas.

A autorização vale para os seguintes cargos: Delegado de Polícia (47); Perito Legista (54); Perito Criminal (20); Auxiliar de Necropsia (12); Técnico Policial de Necropsia (16); Inspetor de polícia (597); e Investigador Policial (118).

O número de vagas está abaixo do previsto inicialmente pelo governador Wilson Witzel, que em junho assinou portaria prevendo a abertura de mil vagas.

Após estudo, o Conselho de Recuperação Fiscal só autorizou o preenchimento de 864, o que irá trazer menor impacto aos cofres públicos do Estado.

Entretanto, a assessoria da Polícia Civil do RJ confirmou que novas vagas podem surgir durante o prazo de validade do concurso, ou seja, os aprovados excedentes poderão ser chamados.

Com a autorização do governador, o próximo passo da instituição será a contratação de uma banca para organizar o certame.

Salários de até R$ 18 mil

Confira abaixo os requisitos e salários dos cargos que serão ofertados no concurso (já incluso auxílio-alimentação de R$ 264,00):

Auxiliar de necropsia
Requisito – Nível fundamental completo
Vencimentos – R$4.506,27

Técnico de necropsia
Requisito – Nível médio completo
Vencimentos – R$5.277,59

Perito Legista
Requisito – Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
Vencimentos – R$10.149,95

Perito Criminal
Requisito – Nível superior em Engenharia, Informática, Farmácia, Veterinária, Biologia, Física, Química, Economia, Ciências Contábeis ou Agronomia
Vencimentos – R$10.149,95

Inspetor
Requisito – Nível superior em qualquer área
Vencimentos – R$6.280,31

Investigador
Requisito – Nível médio completo
Vencimentos – R$5.740,38

Delegado
Requisito – Nível superior em Direito
Vencimentos – R$18.747,95

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo