Professor pede redação sobre sexo oral e anal para alunos do 6º ano

Um professor de português foi afastado após dar uma aula sobre sexo, na última quarta-feira (13), em uma escola pública em Brasília.

Wendel Santana, de 25 anos, é acusado de usar expressões de sexo explícito para alunos entre 11 e 12 anos, do 6º ano do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 104, da Asa Norte.

Durante uma aula, ele pediu para que os estudantes fizessem uma redação sobre sexo oral e anal. No quadro da sala, chegou a escrever as palavras debatidas ao propor o trabalho para os alunos.

O caso ganhou repercussão após alguns estudantes tirarem fotos do quadro e mostrarem aos pais, que se revoltaram com o método usado pelo professor. Até o momento, cinco famílias prestaram queixa contra o docente.

– Fiquei perplexa porque o meu filho só tem 12 anos e dessas palavras quase nenhuma ele conhecia ainda – disse a mãe de um dos alunos.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal afirmou que o contrato de Wendel, que era temporário, será rescindido e os estudantes receberão o devido apoio do Serviço de Orientação Educacional.

Por outro lado, o docente disse que não recebeu instruções e tratamento adequado por parte da escola. Em sua defesa, ele relatou que fez apenas um exercício para explicar a diferença entre uma linguagem formal e informal.

A Polícia Civil vai ouvir o professor e o caso também será investigado pelo Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT).

Assista a reportagem da Band:

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo