Home / Notícias / Brasil / Professora dá à luz netos gêmeos após inseminação para realizar sonho do filho gay de ser pai

Professora dá à luz netos gêmeos após inseminação para realizar sonho do filho gay de ser pai

Uma professora aceitou o convite para ser “barriga solidária” e realizar o sonho do próprio filho, que é homossexual, de ser pai. Nessa terça-feira (3), em Ribeirão Preto (SP), ela deu a luz aos gêmeos Noah e Maria Flor.

Marcelo das Neves Júnior, de 24 anos, sonhava em ser pai. Por outro lado, a sua mãe Valdira das Neves, de 45 anos, sempre quis dar um irmão para ele. Ela chegou a perder um bebê recém-nascido e procurou uma clínica de fertilização. Devido a idade e com problemas na tireoide, as chances de uma gravidez eram pequenas.

Foi então que Marcelo fez a proposta a sua mãe. Com os óvulos doados por uma mulher mais jovem, ela aumentou as chances de engravidar, de 3% para 50%. Após algumas tentativas sem sucesso, em janeiro de 2019 a fecundação aconteceu.




Ontem, a professora entrou em trabalho de parto por volta das 20h50, no Hospital das Clínicas. Maria Flor nasceu com 2,250 quilos e Noah com 2,190 quilos. O menino precisou ser levado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica. A previsão inicial era que o parto ocorresse somente em 12 de setembro.

A residência da família, em Serrana (SP), já está preparada para a chegada dos gêmeos. A família aguarda a liberação do pequeno Noah para voltar a casa. Valdira passa bem e está sendo acompanhada pelo filho no hospital.

O caso de Marcelo é ainda bem incomum no Brasil, pois além da barriga solidária também é preciso recorrer a um banco de óvulos de doadoras anônimas.




Além disso, os envolvidos no processo passam por avaliação psicológica e o pai biológco tem que garantir o seguimento médico durante a gravidez, o parto e após os primeiros meses do nascimento.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do G1




Confira também

Agências da Caixa ampliam horário nesta sexta e abrirá no sábado para saques do FGTS

As agências da Caixa Econômica Federal vão abrir no próximo sábado (14), das 9h às …

2 comentários

  1. Que Jesus os proteja e principalmente proteja essa criança.

  2. Diz a reportagem que o caso de Marcelo ainda é muito INCOMUM. POR QUE SERÁ?

    Seria pelo fato de seres humanos do mesmo sexo não reproduzirem?
    Essa limitação seria um DEFEITO ou ERRO DA NATUREZA?

    Será por que?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *