Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste passarão por onda de frio com mínimas de 10°C

A partir do início desta semana, as regiões Sudeste e Centro-Oeste, assim como o Sul do Brasil, passarão por uma onda de frio em que a temperatura mínima pode chegar a 10°C. O Norte do país também deve perceber essa mudança no clima, mas de forma menos acentuada. A informação é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

“As temperaturas vão cair, principalmente, no centro-sul do país. No centro-norte ainda vai persistir aquele padrão quente, relativamente seco, como na região Nordeste. Mas, quando olhamos para a parte do centro ao sul, vemos a onda de frio, que pode chegar até o sul do Pará, do Amazonas, pegando Rondônia e Acre. É o que consideramos um fenômeno chamado de friagem, que é justamente o declínio de temperatura nessas regiões”, explica a meteorologista do Inmet, Andrea Ramos.

A previsão é de que haja risco de geada no Sul e Sudeste e de friagem no Centro-Oeste. Há, ainda, uma pequena possibilidade de neve nas serras do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Segundo Andrea, as baixas temperaturas devem permanecer até por volta do dia 21 de maio. Segundo a especialista, a alteração é decorrente, entre outros fatores, da impulsão de uma massa de ar frio de origem polar.

“Ao longo da semana, principalmente quarta e quinta e sexta-feira, sentiremos essa onda de frio. Já no sábado, dia 21, a tendência é termos temperaturas mais amenas na parte da manhã. Já na parte da tarde começa um ligeiro aquecimento”, ressalta Andrea Ramos.

Onde o frio será mais intenso?

De acordo o Inmet, as principais capitais da região Sul e algumas do Sudeste e Centro-Oeste terão baixas temperaturas. Entre elas estão Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Campo Grande (MS), Goiânia (GO) e Cuiabá (MT).

Inmet prevê geada, neve e avanço do frio no país

A semana começará com geada na Campanha Gaúcha; neve em Santa Catarina e na Serra Gaúcha; frio adentrando na Região Centro-Oeste; e ventos cada vez mais forte no litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. É o que prevê o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Tudo em decorrência da formação e deslocamento de uma frente fria pelo país, que deverá causar também chuvas fortes em áreas do Mato Grosso do Sul, no sul do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais e em áreas de São Paulo e Rio de Janeiro.
Ciclone subtropical

Preocupados com a possibilidade de alguns efeitos mais extremos causados pela mudança no clima, o Inmet e a Marinha divulgaram uma nota conjunta na qual informam haver “condições favoráveis para a formação de um ciclone subtropical em alto-mar, na posição 36°S 042°W, aproximadamente 530 milhas náuticas (980 km) ao sul da costa do estado do Rio Grande do Sul, com rápido deslocamento para sudoeste e posterior deslocamento para oeste/noroeste, a partir da manhã do dia 16 de maio”.

Ainda de acordo com a nota, caso as condições atmosféricas persistam, o sistema deverá ser classificado como “tempestade subtropical”. “A atuação deste sistema meteorológico poderá causar ventos de até 55 nós (100 km/h) no entorno do ciclone, principalmente nos setores leste e sudeste desse sistema, até a noite do dia 16 de maio”, complementa a nota.

Na internet, a Marinha mantém atualizados os alertas de mau tempo. Informações meteorológicas podem ser visualizadas também por meio do aplicativo Boletim ao Mar, disponível para download para os sistemas Android e iOS.

Terça-feira

De acordo com o Inmet, a madrugada de terça-feira (17) é de formação de geada no norte de Santa Catarina e em grande parte do Paraná e no sul e sudoeste do Mato Grosso do Sul, podendo ser forte no centro e sul do Paraná.

O instituto prevê queda mais acentuada nas temperaturas de áreas das regiões Centro-Oeste e Sudeste, bem como no sul da região Amazônica.

“No decorrer do dia, um ciclone extratropical avança próximo ao litoral do Rio Grande do Sul intensificando ainda mais os ventos no sul e leste do estado. As rajadas de vento poderão ultrapassar os 100 km/h em algumas localidades do extremo sul do Rio Grande do Sul”, complementa o Inmet.

Ainda segundo o instituto, a massa de ar frio continuará atuando em grande parte do Brasil até o final da semana.

Fonte: Brasil 61 / Agência Brasil

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo