Carreata em Muriaé marca Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Durante todo o mês de maio a campanha de enfrentamento ao abuso e à exploração infantil é vinculada em meios de comunicação e realizada por órgãos públicos e não governamentais, com panfletos informativos, passeatas e palestras, para alertar a sociedade e mobilizar no combate desse problema.

Uma carreata organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social percorreu diversos bairros e a região central de Muriaé, neste dia 18 de maio, data em que se comemora, nacionalmente, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A secretária da pasta, Eveline Castro Amaral, lembrou que é preciso que todos os cidadãos se conscientizem em proteger nossas crianças e adolescentes de abusos e exploração sexual.

“É um trabalho permanente e vigilante. Milhares de crianças e de adolescentes são abusados todos os dias e, somente denunciando e apurando é que ajudaremos a proteger nossas crianças”, explicou.

De acordo com o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, no período de 2011 a 2017 as ocorrências de violência sexual corresponderam a 31,5% contra crianças (58.037 notificações) e 45,0% contra adolescentes (83.068 notificações).

Eveline lembrou ainda que o prefeito José Braz e as secretarias de Desenvolvimento Econômico, Governo, Saúde, Educação, assim como Fundarte e Demsur estão engajadas na divulgação desta campanha.

“Colorimos a cidade da cor laranja que é a adotada pela campanha nacional e, também, instalamos diversas margaridinhas em pontos da cidade para que todos possam ver e entender este trabalho que é de todos”, destacou.

Diferença entre abuso sexual e exploração sexual – Embora abuso sexual e exploração sexual sejam crimes de violência sexual combatidos nesta data, eles possuem significados diferentes.

O abuso sexual acontece quando um adulto pratica ato libidinoso com uma criança ou adolescente, o que normalmente acontece por parentes ou pessoas próximas à família.

A exploração sexual consiste em usar a criança ou o adolescente como meio de faturar dinheiro, oferecendo o menor de 18 anos como “ferramenta” de satisfação sexual.

Disque 100: denuncie e ajude a combater a violência contra crianças e adolescentes – No Brasil, o Disque 100 é um serviço gratuito disponibilizado pela Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República que registra denúncias de jovens que se sintam ameaçados ou que sofreram qualquer tipo de abuso ou exploração sexual. Vale destacar que as denúncias são anônimas e o serviço está no ar 24h, incluindo fins de semana e feriados.

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), outra forma de comunicar a violência é entrar em contato com o Conselho Tutelar da sua cidade.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo