DEMUTTRAN promove ciclo de palestras em escolas de Muriaé

Em comemoração à Semana de Educação para a Vida desenvolvida em escolas da rede estadual, a equipe do Departamento Municipal de Transportes e Trânsito de Muriaé (DEMUTTRAN) realizou, ao longo da última semana, uma série de palestras em diversas instituições da cidade. Os encontros tiveram o objetivo de despertar nos estudantes, desde pequenos, a conscientização para os assuntos pertinentes à educação no trânsito.

As atividades tiveram início na segunda-feira (19), pela Escola Estadual João Alves Bittencourt Sobrinho, no distrito de Bom Jesus da Cachoeira, onde também foi promovida a campanha “E Se Fosse Uma Blitz?” (ver mais informações abaixo). De quarta até sexta-feira, foi a vez das escolas Professor Gonçalves Couto (Porto), Doutor Olavo Tostes (Barra) e Julieta de Oliveira Macedo (Planalto), todas da rede estadual, receberem a iniciativa.

As palestras foram direcionadas para turmas dos ensinos Fundamental e Médio. Com abordagem mais leve e didática, a primeira turma recebeu orientações da chefe do Serviço de Apoio Administrativo do DEMUTTRAN, Kézia Magalhães; já as classes mais avançadas ficaram sob a responsabilidade do chefe de Análise e Estatísticas de Trânsito do departamento, Jackson Fernandes.

“Para esses alunos, que já estão se aproximando da idade de dirigir, procuramos mostrar os riscos gerados pela imprudência ao volante, apresentando informações e registros de acidentes ocorridos na região de Muriaé”, conta Jackson.

Campanha alerta para infrações de trânsito

No primeiro dia do ciclo de palestras, a equipe do DEMUTTRAN também levou para o distrito de Bom Jesus da Cachoeira a campanha educativa “E Se Fosse Uma Blitz?”. Durante cerca de duas horas, alunos da Escola Estadual João Alves Bittencourt Sobrinho observaram o movimento de veículos na região da Praça da Matriz, realizando a contagem de infrações cometidas pelos motoristas.

Ao todo, nos 99 veículos (carros e motos) que passaram pelo local durante o período, foram contabilizadas 113 irregularidades. A mais frequente foi a não utilização do cinto de segurança, verificada em 44 situações.

Motociclistas com viseira do capacete levantada (36) ou que não utilizavam calçado adequado para pilotar (27) também chamaram a atenção. Também foram registradas cinco ocorrências de transporte de crianças sem uso da cadeirinha especial, além de uma de utilização de aparelho celular ao volante.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre