Igreja Adventista atrai crianças para atividades recreativas no Horto Florestal de Muriaé durante férias escolares

Foto: Guia Muriaé
marlieriEm meio a belas paisagens da natureza, começou na tarde deste sábado (17), no Horto Florestal em Muriaé-MG, na Zona da Mata, mais uma edição da Escola Cristã de Férias (ECF), da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD).

Jovens e crianças participaram de atividades recreativas, como artesanato, quebra-cabeça e até uma peça de teatro. Com o tema Castelos e Coroas, na encenação, os jovens do distrito da IASD Central de Muriaé contaram para as crianças a história dos reis dos tempos bíblicos.

A coordenadora da ECF de Muriaé, Ana Paula, explicou que preparou diversas atividades para as crianças nos sábados e domingos, às 14h30, durante o mês de julho. Ainda segundo Ana, o objetivo é ensinar sobre o amor de Deus no período das férias escolares das crianças e jovens.

“Com a Escola Cristã de Férias, nossas crianças podem compreender mais a dimensão de Deus através das histórias bíblicas e também conhecerem mais a Bíblia de uma forma divertida e prazerosa nas férias. E a escolha do ambiente, ao ar livre, em meio a natureza, nos proporciona uma atmosfera mais próxima de Deus”. Disse a coordenadora.

Como o Horto Florestal de Muriaé é aberto ao público, a Escola Cristã de Férias também rendeu frutos de evangelismo e chamou a atenção de pessoas que passavam pelo local.

Foi o caso de Bruno, pai do pequeno André. Ele trouxe o filho para brincar no horto, encontrou o projeto e decidiu trazer o André para participar. “Foi uma surpresa muito boa, porque o André se entreteve bastante no teatro, nas brincadeiras, e ficou muito feliz”.

Bruno ainda concluiu dizendo que um evento como esse, com atividades, é importante para o desenvolvimento da criança. “Eu achei muito interessante essa ideia, principalmente nas férias, porque geralmente muitos pais deixam as crianças no celular o dia todo. E um evento ao ar livre é bom para a criança interagir com outras crianças também”.

Assista ao vídeo:

Fonte: Samuel Corrêa


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo