INMET alerta para forte onda de frio em toda região

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu um alerta de declínio de temperatura válido para a Zona da Mata, incluindo as cidades de Muriaé, Juiz de Fora, Ubá, Viçosa, Cataguases e Leopoldina. O frio deve bater recorde principalmente durante o final de semana.

Na próxima sexta-feira (5), a temperatura mínima e a máxima sofrerão declínio acentuado entre o sul de Roraima, centro e sul de Mato Grosso, sul de Goiás, Mato Grosso do Sul, sul de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, São Paulo e toda a Região Sul continuará com temperaturas baixas.

No sábado (6), a temperatura continuará baixa nos setores citados acima e também sofrerá declínio no Acre, sul do Amazonas, demais áreas de Mato Grosso, Goiás, demais áreas de Minas Gerais, Espírito Santo e demais áreas do Rio de Janeiro.

Já no domingo (7), a temperatura continuará baixa entre o Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, sul de Minas Gerais e toda a Região Sul do Brasil. Além disso, a temperatura sofrerá declínio acentuado no sul e leste da Bahia.

O frio vai ser intenso sobretudo no Sul do país. Em Santa Catarina, a Defesa Civil alerta para frio nunca “visto” em cerca de 40 anos.

Assista o alerta do Climatempo:

Onda de frio traz alerta para doenças do inverno; saiba como se prevenir

O frio já começou em algumas regiões do país e coincide com o período mais seco do ano. A combinação perfeita para o aumento da incidência das doenças respiratórias, ressecamento da pele, infecções, resfriados, problemas nos olhos e sangramento nasal.

Das chamadas doenças do inverno, as respiratórias são as mais preocupantes. Por isso, nessa época, o cuidado precisa ser redobrado! Segundo o pneumologista Marcelo Rahabi, médico do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), vinculado à Rede Ebserh, o maior problema dessa época é a seca. “As pessoas respiram esse ar muito seco e isso acaba irritando as vias respiratórias, por isso, nessa época do ano os atendimentos nas unidades de saúde chegam a dobrar por conta do clima seco”, conta.

O pneumologista explica que o ar precisa chegar aos pulmões úmido e aquecido para evitar problemas nas vias respiratórias. Essa função de deixar o ar mais “apropriado para os pulmões” é realizada pelo nariz, que filtra e aquece o ar. “Quando o ar está muito frio e seco, ou quando respiramos ela boca, o nariz não dá conta de condicionar o ar adequadamente. Esse ar ao entrar seco e frio nas vias respiratórias, irrita as mucosas e prejudica o funcionamento de todo o aparelho respiratório, deixando as pessoas mais susceptíveis a infecções”, explicou.

As pessoas que têm alergias sentem mais o impacto do clima no período da noite, por causa da baixa temperatura. Para diminuir os efeitos e para aumentar a umidade do ar, Marcelo aconselha que além de nebulizadores, sejam utilizadas toalhas molhadas esticadas pela casa. É o que faz a estudante Karla Martins, de 31 anos. “Descobri que tinha rinite quando criança, desde então, uso toalha úmida no quarto, humidificador e antialérgico para ajudar quando estou crise”, enfatizou.

A estudante conta que mesmo com usando esses artifícios, durante a seca, as crises pioram. “Quando chega esse período minhas crises ficam piores, mas como não temos o que fazer, vou usando esses artifícios e medicamentos para minimizar as crises”, conta ela.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as crises alérgicas é evitar o contato com a causa do problema. Se a alergia envolve ácaros, deve-se ter um controle mais rigoroso do ambiente do alérgico. Medidas simples como manter sempre o ambiente limpo, evitar acúmulo de poeira, não fumar, beber bastante água e se alimentar de forma saudável são fundamentais para viver bem.

Outra dica do pneumologista é fazer circular o ar no ambiente, deixando uma fresta da janela aberta no transporte e em casa. Durante o dia, deve-se evitar aglomerações. Outra dica é lavar as roupas que estão guardadas há certo tempo antes de usar, porque elas acumulam bactérias.

Além disso, uma boa indicação é tomar sol, pois a vitamina D está relacionada ao cuidado de uma série de doenças do aparelho imunológico.

Estar sempre bem agasalhado durante o frio e evitar cheiros fortes também ajudam a prevenir crises alérgicas.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do INMET / Blog da Saúde


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo